Crédito

É possível transferir o crédito para outra pessoa?

A cedência de crédito pode ser uma opção para quem procura passar o crédito para uma terceira pessoa. Saiba o que é e em que casos se aplica.

Os imprevistos acontecem e, prova disso, é a pandemia mundial que estamos a passar e que nos apanhou a todos de surpresa. Mesmo com este tipo de imprevistos, ou até de outra natureza, a verdade é que as despesas continuam a existir e que, para quem tem créditos contraídos, a dívida continua a ter que ser liquidada mensalmente.  

No entanto, e perante a dificuldade em continuar a pagar um produto e para evitar entrar em incumprimento, é possível transferir o crédito para outra pessoa interessada no mesmo, através da chamada cedência de crédito.  

Leia ainda: Novo confinamento: Conheça as medidas extraordinárias de apoio

Em que consiste a cedência de crédito?

Proteja-se dos efeitos financeiros da pandemia e reduza os seus créditos
Ler mais

Tal como o próprio nome indica, trata-se de ceder o crédito para uma terceira pessoa. A cedência de crédito, também conhecida por cedência de posição contratual, acaba por ser a transferência de um crédito para uma outra pessoa interessada no bem que possui neste momento.  

Depois de ser acordada entre ambas as partes, esta negociação passa a ser feita junto da instituição credora, de forma a transferir o crédito de um titular para outro.  

Esta opção é não só para quem se encontra em risco de entrar numa situação de incumprimento, mas também para quem precisa fazer face a uma despesa inesperada, conseguir uma maior liquidez no final do mesmo ou porque simplesmente pretende vender o bem.  

No final da transferência, deixa de ter este crédito no seu Mapa de Responsabilidades do Banco de Portugal.  

Quais os tipos de crédito em que é possível fazer esta transferência?  

Esta alternativa é aplicável no crédito pessoal no geral. Embora seja muito mais comum nos casos de crédito automóvel. Uma vez que, a venda e compra de automóveis, é muito mais frequente dado que existe sempre muitas pessoas a procurar trocar este tipo de bem.  

Relativamente ao crédito habitação, é necessário existir uma nova operação de compra e venda do imóvel. Ou seja, neste tipo de crédito, não é possível transferir o montante restante em dívida, para uma terceira pessoa.  

É importante salientar que esta modalidade em nada tem a ver com a transferência do crédito para outra instituição financeira. A cedência de crédito apenas se trata da mudança de titular e não de entidade.  

Leia ainda: Crédito Pessoal: que tipos de crédito existem?

Como pode ser feita esta operação?  

Primeiro do que tudo, deve-se dirigir à instituição financeira e expor a vontade em transferir o seu crédito para outra pessoa. Se o próximo titular, segundo o banco, reunir as condições necessárias para assumir o crédito, e se a entidade bancária aceitar a “troca” de titulares, ser-lhe-á dada então a luz verde para avançar.  

Depois, e como segundo passo, as três partes envolvidas (o atual titular, o futuro titular e a instituição) devem-se reunir para estabelecer em que condições se efetua a troca – que por norma são as mesmas condições do atual titular - e legalizar assim a cedência do crédito.  

Em termos práticos, e a título de exemplo, imagine que solicitou um crédito automóvel no valor de 20 mil euros e que, neste momento, apenas lhe faltam pagar 10 mil euros. É este último valor, o remanescente, que o novo titular vai assumir.  

Nota: O importante neste processo é que o oficialize mesmo junto do banco ou da instituição credora, para não correr o risco de ficar sem o bem e continuar a pagar o crédito em causa.  

E é possível poupar naqueles créditos que vou manter?  

Sim. Existem outras soluções que permitem poupar no final do mês com os seus créditos. Até porque, tal como verificámos, não é possível aplicar cedência de crédito em todos os créditos, como é o caso do empréstimo da casa, por exemplo.  

Quer poupar em 2021? Verifique a sua carteira de seguros
Ler mais

Neste caso, para o crédito da casa, pode fazer a transferência do crédito habitação para outra entidade que lhe ofereça melhores condições. Uma vez que o dinheiro está mais barato, e até já existem bancos a praticar spreads abaixo da casa do 1%, esta pode ser uma ótima altura para fazê-lo. Este “simples” gesto pode resultar numa poupança de centenas de euros por ano, até porque poderá ter ainda a oportunidade de retirar outros produtos que não necessita, como cartões de crédito, seguros de saúde e outros produtos que teve de adquirir na altura em que fez o seu crédito e que lhe impede de fazer uma poupança significativa.   

Outra solução para poupar com os créditos passa pela consolidação dos mesmos. O crédito consolidado é uma solução para quem pretende aliviar as suas dívidas e poupar algum dinheiro. Uma vez que, esta é uma solução financeira que permite juntar vários créditos num só, com melhores condições, numa única prestação mensal mais baixa e um prazo de pagamento fixo.   

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #cedência de crédito,
  • #crédito pessoal,
  • #transferência crédito automóvel,
  • #transferência crédito pessoal
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)