Sofia é uma pessoa de sorriso fácil, bem disposta e sempre pronta a ajudar. Alentejana de gema, mas muito despachada. Venha ficar a conhecer melhor a nossa Coordenadora de Comunicação Digital.

A melhor parte do meu trabalho é mesmo saber que as ferramentas que lhes estou a fornecer vão ajudar as pessoas a terem um futuro melhor. Decisões mais informadas serão também decisões melhores decisões.

Como se descreve? 

Sou a Sofia, tenho 28 anos e um conjunto de sonhos dentro da mochila. Considero-me uma pessoa prática e fácil de lidar. Escrevo por paixão, pelo que adoro que faço. Entre outros objetivos pessoais e profissionais, ambiciono escrever um romance… 

Qual é o seu trabalho na equipa do Doutor Finanças?   

O meu trabalho no Doutor Finanças é criar e gerir conteúdos digitais para os canais de comunicação da empresa, com o objectivo de proporcionar aos portugueses informação e ferramentas para equilibrarem as suas finanças pessoais e familiares.                       

Qual é a melhor parte do seu trabalho? 

A melhor parte do meu trabalho é saber que este tem, de facto, um impacto positivo quer na vida dos clientes que procuram os nossos serviços, quer na vida daqueles que acompanham o nosso site e os conteúdos que criamos. No campo das finanças pessoais, toda a informação que pudermos obter antes de decisões importantes, como é o exemplo de comprar uma casa ou um carro, pode ter influência no futuro de cada um. Assim, a melhor parte do meu trabalho é mesmo saber que as ferramentas que lhes estou a fornecer vão ajudar as pessoas a terem um futuro melhor. Decisões mais informadas serão também melhores decisões.

Como é trabalhar no Doutor Finanças?  

Trabalhar no Doutor Finanças é ótimo. Tenho a sorte de fazer algo que me realiza profissional e pessoalmente, de aprender todos os dias e, para além disso, conto com uma equipa de colegas que considero amigos, o que faz com que sinta o meu trabalho como um prazer e não como uma obrigação que tenho de cumprir todos os dias.

Põe em prática os ensinamentos do Doutor Finanças na sua própria vida financeira? Qual é a dica/prática financeira da qual não abdica na sua vida pessoal? 

Os meus pais sempre me ensinaram que se tenho 10 só devo gastar 5, pelo que a poupança sempre esteve presente na minha vida. Contudo, quando começamos a trabalhar e a ter mais dinheiro disponível é fácil gastarmos mais do que devíamos. Ao trabalhar no Doutor Finanças tornei-me mais rígida com essa regra e passei a fazer uso do reforço de poupança automático, ou seja, num determinado dia definido por mim, automaticamente o meu banco retira da minha conta à ordem um determinado valor e passa para a minha poupança. Com o mínimo esforço tenho sempre acautelada a minha poupança mensal.  

Qual é o seu pior defeito a gerir dinheiro e que gostaria de melhorar?  

Não sei se é o meu pior defeito a gerir dinheiro, mas é certamente a tentação em que caio mais vezes, comer fora. Como bom garfo que sou, muitas vezes é difícil dizer não aos convites para um petisco. Contudo, desde que possuo cartão refeição tornou-se mais fácil gerir a tentação, pois coloquei a mim própria a regra de não ultrapassar o valor do cartão em alimentação. 

Partilhe a sua melhor dica de poupança com os leitores do Doutor Finanças. 

Como já disse, não abdico do reforço de poupança automático. Assim, quando preciso de comprar algo ou de gastar um determinado montante em alguma necessidade que esteja fora do meu orçamento, defino um prazo e crio uma poupança adicional utilizando o método do envelope, onde vou guardando dinheiro até atingir o meu objectivo. Neste processo, é preciso alguma paciência e persistência, mas no fim compensa sempre!  

 

Gostou de conhecer a nossa Coordenadora de Comunicação Digital ? Enquanto não sai a próxima entrevista aproveite para conhecer a consultora Erica Pais.