Finanças pessoais

Bateram no seu carro quando estava estacionado? Saiba o que fazer

Se bateram no seu carro que estava estacionado mantenha a calma, documente os danos, chame as autoridades. Poderá não ter de pagar os danos.

Finanças pessoais

Bateram no seu carro quando estava estacionado? Saiba o que fazer

Se bateram no seu carro que estava estacionado mantenha a calma, documente os danos, chame as autoridades. Poderá não ter de pagar os danos.

Se chegar ao seu carro, estacionado num parque ou numa zona pública, e perceber que lhe bateram, no mínimo, fica com o seu dia estragado. E vai, certamente, começar a fazer contas ao custo que vai ter com a reparação.

Na maioria dos casos o infrator não deixa ficar um bilhete com o número de contacto, o que gera um sentimento de injustiça e de impotência.

Depois de verificar se o carro estacionado ao seu lado (ou perto) não tem marcas que possam indiciar que é o responsável, é começar a analisar o seu orçamento e perceber se o seu seguro (se for contra danos próprios) vai cobrir a despesa.

De facto, existem alguns procedimentos que deve seguir e que podem evitar que tenha de suportar o custo da reparação. Mesmo que no final a despesa venha a ser efetivamente sua.

1. Não tire o carro do local e veja se lhe deixaram algum contacto

A primeira coisa a fazer é não tirar logo o carro do local onde está estacionado.

Se lhe deixaram um contacto antes de mover o seu carro ligue para o número que deixaram. Caso o número seja de facto de quem lhe causou o dano está com sorte, combine como será resolvido o problema.

Mas prepara-se: o número pode ser falso. O responsável pode ter deixado um contacto apenas porque reparou que havia testemunhas e para evitar que o identificassem tentou passar a imagem de ser uma pessoa correta.

2. Chame as autoridades

Chame as autoridades ao local. A sua presença é importante para a documentação e comprovação dos factos. Quando a polícia chegar relate o acontecido fornecendo-lhes as informações que, entretanto, tiver recolhido

3. Tire fotografias aos danos

Como referimos não tire de imediato o carro do local onde estacionou. Mesmo que tenha identificado quem bateu no seu carro, os danos, tire fotografias aos danos. Tente que sejam o mais detalhadas possível incluindo uma fotografia do local exato onde estava parado.

4. Recolha os dados relevantes

Registe todos os dados que possam ser relevantes para pedir uma indemnização pelos danos ou para comunicar à sua seguradora.

Tome nota de:

  • dia e hora a que estacionou;
  • Dia e hora em que foi confrontado com os dados;
  • Localização da viatura;
  • Identificação dos carros ao redor;
  • Guarde (ou tire foto) do bilhete do parque de estacionamento (se aplicável).

5. Procure imagens do veículo que bateu no seu carro

Se estiver num parque de estacionamento

Se estacionou num parque de estacionamento pode ter sorte. Os parques têm câmaras de vigilância e esats podem ter registado o acidente. Ainda que a identificação ainda assim não seja possível, por o carro por não estar visível nas imagens, podem ver-se testemunhas. Será sempre uma ajuda adicional.

Atenção, as imagens apenas são entregues às autoridades.

Identificado o veículo pode acionar o seu seguro com a identificação do mesmo.

Se estiver na via pública

Pode ser mais difícil conseguir imagens, mas atualmente existem câmaras na via pública que podem ter filmado o ocorrido. Mais uma vez as autoridades têm um papel fundamental já que só elas podem ter acesso a estas imagens.

Só as imagens pedidas por via judicial são meios de prova

Nos termos do artigo 167.º do Código do Processo Penal só “as reproduções fotográficas, cinematográficas, fonográficas ou por meio de processo eletrónico e, de um modo geral, quaisquer reproduções mecânicas só valem como prova dos factos ou coisas reproduzidas se não forem ilícitas, nos termos da lei penal”.

Pessoa tira fotografia com o seu telemóvel a um acidente entre carros

6. Tente encontrar testemunhas

Certamente já lhe apareceram nas redes sociais pedidos de identificação de testemunhas de acidentes. De facto, são uma boa ajuda. Pode tentar o mesmo.

Coloque um pedido de informação sobre o ocorrido nas suas redes sociais e peça aos seus amigos que divulguem. Procure o grupo de Facebook associados à zona onde ocorreu o incidente e peça ajuda aí.

7. Bateram no seu carro num parque de estacionamento de um centro comercial?

Se tudo ocorreu num parque gerido por uma entidade gestora, mesmo que o parque seja gratuito saiba que se encontra protegido pela Lei de defesa do Consumidor. Por isso, contacte a entidade gestora do parque para saber se têm algum seguro que cubra a situação.

Se esta não colaborar pode recorrer a um Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo e reivindicar os seus direitos.

8. Acione o seu seguro

Resta-lhe um último passo, acionar o seu seguro. Mas aqui a sua decisão de avançar, ou não, depende de vários fatores.

Se existir possibilidade de identificar o veículo que bateu no seu carro deve avançar com a participação ao seu seguro já que a reparação dos danos será suportada por este. O mesmo deverá fazer se, mesmo sem existir possibilidade de identificar o outro veículo o seu carro estiver estacionado num parque privado, já que a entidade gestora deverá ter um seguro para estas situações. Após a participação a seguradora vai enviar um perito ao local e analisará os seus danos pedindo também às autoridades que estiveram no local o auto que realizaram.

No caso de não existir hipótese de identificação do outro veículo e o carro estiver estacionado na via pública a situação é diferente. Se o seu seguro for só contra terceiros então terá de suportar o custo da reparação pelo que não existe vantagem em participar ao seu seguro. o mesmo acontece se tiver seguro de danos próprios (o vulgarmente chamado de danos contra todos os riscos), e o valor da reparação dos danos for inferior à franquia (se existir) ou se não compensar o agravamento do seguro que irá ter.

Leia ainda: Seguro automóvel: Defina as suas prioridades para chegar ao ideal

9. Posso recorrer ao Fundo de Garantia Automóvel?

Se não conseguiu identificar o outro veículo e está a pensar recorrer ao Fundo de Garantia Automóvel (FGA), neste caso, não vai ser possível.

De facto, não pode recorrer ao FGA já que este tem como objetivo indemnizar vítimas de acidentes de viação, quando o responsável é desconhecido ou não tenha seguro.

Ora, baterem-lhe no carro quando estava estacionado o que não é considerado acidente de viação. Logo, o Fundo de Garantia Automóvel não o indemnizará.

Leia ainda: Carro sem seguro? Sabe o que lhe pode acontecer?

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.