Não é segredo nenhum que se pode ganhar muito dinheiro ao arrendar uma casa, apartamento ou mesmo um quarto na nossa própria casa colocando um anúncio em qualquer site especializado, como o Airbnb. Se tem um imóvel que gostaria de arrendar ou se já arrenda, mas gostaria de atrair mais hóspedes no Airbnb, não deixe de ler as nossas dicas que o ajudarão a atrair mais potenciais hóspedes e, consequentemente, a ganhar mais dinheiro com esta actividade.

Existem muitas estratégias e mesmo pequenos gestos de cortesia e de senso comum (como ter sempre o local impecavelmente limpo antes da entrada de novos hóspedes e entre hóspedes) que quase toda a gente conhece, por isso escolhemos enumerar seis dicas menos óbvias para o ajudar a alcançar o seu objectivo de rentabilizar um espaço extra. 🙂

Empenhe-se (ou invista) na fotografia

Nunca subestime o poder da imagem, especialmente nos dias de hoje e especialmente quando pode ajudá-lo a fazer mais dinheiro.
Muitas casas e quartos que se vêem no Airbnb são absolutamente espectaculares ao vivo, mas as fotos no site não evidenciam a sua beleza e carácter pitoresco. Veja o exemplo abaixo:

Neste caso não dá para avaliar (visualmente) o aspecto do apartamento devido à má qualidade da imagem. Uma das coisas que deve ter em conta quando carrega as suas fotos para um site de arrendamento é o respeito pelas dimensões aconselhadas. A imagem acima é claramente de tamanho inferior à recomendada pelo site, pelo que aparece pixelizada.

Esta imagem contém um elemento importantíssimo nas fotografias de imóveis: luz natural. Quanto mais claras (com luz natural, de preferência) forem as suas fotos, mais bonitas ficarão quando bem focadas, enquadradas e o local fotografado (sempre) arrumado.

Se possível e se se justificar, inclua também uma foto da vista da casa.

Para anfitriões elegíveis, o Airbnb disponibiliza sessões de fotografia gratuitas. O serviço de fotografia não é garantido e depende da disponibilidade de um fotógrafo na sua região no momento do seu pedido, mas poderá ser uma boa opção a explorar se tiver conta de anfitrião no Airbnb.

Se, por alguma razão, não for considerado um anfitrião elegível ao serviço gratuito de fotografia ou se não encontrar um fotógrafo disponível na sua área de residência, não deve por isso desistir de investir na fotografia. Se não tiver um amigo ou familiar com jeito para a fotografia, pode recorrer a plataformas como o Zaask, Fixando, Faz Já ou Orçamentos para encontrar e contratar um fotógrafo pelo orçamento que definir para o seu projecto.

O importante, qualquer que seja a opção, é tornar a sua propriedade mais apelativa a possíveis hóspedes.

Foque-se em vender experiências

Enquanto que o preço e as fotografias de um imóvel no Airbnb são os factores mais determinantes na escolha do alojamento, os hóspedes estão também à procura de algo mais para as suas viagens. Os utilizadores deste site procuram verdadeiras experiências, algo que saia da sua rotina e que seja verdadeiramente especial e inesquecível.

Para atrair potenciais hóspedes, não desperdice o espaço da descrição do seu anúncio com factos sobre a casa; o Airbnb não é uma imobiliária.Por exemplo, em vez de dizer “cozinha espaçosa com materiais em aço inoxidável” escreva antes algo como “De manhã visite o Mercado Biológico a 2 min. a pé do apartamento e aproveite para cozinhar um almoço delicioso e saudável com produtos locais na nossa cozinha totalmente equipada.”

Foque-se em vender experiências em vez de vender um imóvel, é esse o nosso conselho.

A verdade é que a maioria dos apartamentos e casas para arrendar não são únicos no Airbnb; há cada vez mais concorrência, pelo que ao ajudar os utilizadores do site a imaginar o que poderão fazer no seu apartamento/casa durante as suas férias, aumentará as hipóteses de o/a arrendar.

Torne-se um Super Anfitrião

Na plataforma Airbnb, se conseguir tornar-se um Superhost (Ou Super Anfitrião) e receber a medalha no seu perfil de anfitrião, os utilizadores e possíveis hóspedes, ganharão automaticamente mais confiança em si como anfitrião e na qualidade da sua propriedade ou quarto que está a arrendar o site.
Para receber esta medalha de “Superhost” terá que se certificar que:

  1. a sua taxa de resposta é de 90% ou superior (quanto mais depressa responder, melhor);
  2. já arrendou através do Airbnb no mínimo 10 vezes;
  3. tem uma classificação (atribuída pelos hóspedes) de pelo menos 80%.

Não tente competir com os hotéis

Se está a pensar em colocar um anúncio num site como o Airbnb significa que procura fazer algum dinheiro com uma casa, apartamento ou quarto, mas nunca se esqueça de que o Airbnb (e restantes sites semelhantes) não são hotéis. Isto quer dizer que não serão oferecidas as mesmas “mordomias” (pequeno-almoço incluído, por exemplo) aos hóspedes e que estes terão outras despesas, para além deste tipo de alojamento suscitar – à partida – o mesmo grau de confiança que um hotel. Nem toda a gente vê as coisas desta forma, mas os mais conservadores poderão sentir alguma hesitação em confiar em particulares que alugam as suas casas ao preço dos hotéis da zona. Não tente competir com os hotéis nesse sentido e ofereça também um tratamento simpático e personalizado, que é uma forma alternativa de competir com os hotéis, uma vez que as pessoas que recorrem a sites como o Airbnb procuram preços mais baixos, um tratamento personalizado e um lugar único e genuíno, típico da região em que procuram alojamento, algo que a maioria dos hotéis não oferece.
Em resumo, conheça as suas mais valias antes de fixar o seu preço.

Conheça os seus clientes

Esta dica poderá ter um peso significativo na classificação que os seus inquilinos lhe deixam no final da sua experiência.
A maioria dos utilizadores do Airbnb está aberta e quer conhecer os anfitriões. Há uma forte hipótese dos inquilinos serem de fora da região em que arrendam casa ou quarto, pelo que em principio darão valor a qualquer ajuda que o anfitrião lhes possa dar, quer sejam mapas, dicas de restaurantes, recomendações de actividades, etc. Porém, convém ter atenção ao tipo de pessoas que entram em contacto e à forma como o fazem.

Se perceber que um casal quer alugar a sua casa para a sua lua-de-mel, o ideal será ter pouco contacto, pois é provável que desejem ter privacidade num momento tão único nas suas vidas.
Outra forma de perceber se os clientes quererão ou não muito contacto consigo, será distinguir entre os que fazem a reserva através do formulário do site e não mandam email, dos que o contactam directamente por mensagem ou email a pedir dicas e a colocar algumas questões não directamente relacionadas com o alojamento (dicas de restaurantes, por exemplo).

Mime os seus hóspedes

Se por um lado o aconselhamos a não competir com os preços dos hotéis, por outro recomendamos que utilize uma estratégia que, normalmente, os hotéis aplicam: deixar um conjunto de ofertas para os seus hóspedes, visíveis mal entram no quarto ou apartamento. Isto inclui habitualmente chás, cafés, bolachas, revistas ou jornais. Fica sempre bem e toda a gente gosta.

 

Se este é um tema que lhe interessa, vai gostar dos próximos artigos do Doutor Finanças que abordarão mais a fundo a questão do arrendamento de casas a turistas, especialmente no que diz respeito às questões legais e técnicas. 🙂