Juntar todos os créditos ou consolidar créditos é uma estratégia financeira que pode permitir poupar muito dinheiro. No entanto, pode também representar uma tentação bastante grande para o consumo. Assim, neste artigo o Dr. Finanças irá mostrar-lhe como pode poupar dinheiro ao juntar os créditos todos num só.

Identifique todos os seus créditos

Antes de iniciar o seu percurso no crédito consolidado deverá procurar identificar todos os créditos que tem. Saber quais as suas características, nomeadamente montante em dívida, data final de pagamento e taxa de juro. Será muito importante perceber qual a taxa de juro média, para que consiga perceber se tem potencial de poupar nas prestações ao mesmo tempo que poupa nos juros pagos.

Faça a sua simulação

Depois de identificado o montante total em dívida e o valor total de prestações com créditos, deverá fazer a sua simulação para perceber qual a taxa de juro do novo crédito e qual a prestação final. Pode simular a sua poupança aqui, na página que disponibilizamos para o efeito. Basta preencher o formulário a meio da página indicando o total dos seus crédito, e qual o prazo que gostaria para o crédito consolidado. Nós tratamos do resto.

Identifique a poupança

Comparando o que pagava anteriormente com o que irá pagar no novo crédito, saberá imediatamente quanto irá poupar todos os meses. De seguida, deverá procurar perceber se precisa desse montante todo para consumo ou se poderá destinar parte do montante para constituir uma poupança ou mesmo para amortizar o crédito antecipadamente.

Uma segunda ideia poderá passar por perceber qual o valor que conseguirá pagar todos os meses para definir o prazo do crédito. Nesta modalidade, irá ser possível reduzir drasticamente o prazo do contrato o que implica de imediato numa redução expressiva dos juros a pagar.

16225181670_51a5860da1_o

Cautela

Não nos cansamos de referir que o crédito consolidado, quando mal utilizado, pode ser uma péssima ferramenta financeira. Mal comparado, uma pistola pode ser boa ou má, dependendo das mãos que a utilizam… assim, utilize o crédito consolidado com rigor e procure ser criterioso na definição da prestação que consegue suportar. Em caso de dúvida, utilize a poupança que resulta de uma prestação inferior para constituir uma conta poupança ou um depósito a prazo e, quando oportuno, fazer uma amortização antecipada (várias instituições financeiras não cobram comissão).

Concluindo

No final do processo, não só consegue reduzir o sufoco financeiro como ainda conseguirá uma melhor gestão das suas finanças pessoais, ao mesmo tempo que poderá reduzir o montante total de juros pagos. O crédito consolidado pode ser um importante aliado para o seu sucesso financeiro. Por que não tentar?

Para o ajudar a decidir se o crédito consolidado é uma boa opção para si, publicámos um artigo sobre as vantagens e desvantagens do crédito consolidado e cuja leitura aconselhamos. 🙂