Poupar deve estar na ordem do dia e hoje tem a oportunidade de poupar milhares de euros no seu crédito habitação. A Dica do Doutor explica-lhe como. 

Muitas famílias portuguesas querem ter uma vida financeira saudável em que o rendimento disponível serve para pagar os encargos financeiros e sobrar dinheiro para atividades de lazer no presente e para o futuro.  

Para poder poupar todos os meses, é preciso sempre fazer um orçamento familiar para controlar as despesas e perceber onde e como se pode pagar menos. Uma das maiores fatias do orçamento familiar é a prestação do crédito habitação. 

A Dica do Doutor diz-lhe que é possível reduzir a prestação do crédito habitação e este é o momento ideal. 

Como o crédito está mais barato e os bancos estão a descer os spreads para mínimos de 1%, é possível reavaliar o seu crédito habitação e fazer a transferência para um outro banco com melhores condições. Esta transferência pode permitir poupar alguns euros na prestação mensal, o que no final do contrato significa milhares de euros que não irá pagar de juro adicional. 

Este é também o momento ideal pois os ciclos económicos mostram-nos que daqui a uns anos já não será possível fazer esta transferência. 

Atualmente, o ciclo económico está positivo, o dinheiro está mais barato, os bancos têm carteiras com menos incumprimento. Todas as condições permitem que haja mais concessão ao crédito e mais consumo na economia.  

Neste momento, a taxa Euribor está também a valores negativos, o que permite que a prestação mensal do crédito habitação seja mais baixa. Contudo, esta taxa está a subir semanas após semanas, numa tentativa de reflectir a economia real. Se a economia está a crescer, as taxas de juro devem subir para que haja mais equilíbrio do poder de compra. 

Quando a Euribor começar a subir, a sua prestação mensal será revista no prazo estipulado (quer seja a 3, 6 ou 12 meses). Poderá assim ver que o valor que paga pela sua casa vai aumentar gradualmente sem contrair novo empréstimo – vai assim pagar mais juros sem fazer mais por isso. 

A transferência de crédito habitação permite-lhe de tempos a tempos rever as condições do seu contrato de mais de 30 anos e obter as melhores condições do mercado. 

A economia está a crescer e este é o melhor período para rever estas condições, quando há condições favoráveis com o crédito barato. Contudo, a economia irá entrar num ciclo de depressão nos próximos anos, se o crédito for concedido de forma barata e os pagamentos não forem devidamente acompanhados. Assim, muitas famílias entrarão em situação de sobreendividamento, sobe-se os valores de incumprimento, os bancos têm menos liquidez e começam a fazer créditos com taxas de juro mais elevadas, aumentando o custo para as famílias. 

Se está a pensar mudar a sua vida financeira, combata a inércia e aproveite este bom momento económico, podendo tirar partidos das vantagens que o crédito barato oferece.

Nos próximos anos, os seus custos podem naturalmente subir e sem a devida preparação, poderá ter de fazer uma «ginástica» mais complicada pra cumprir todos os encargos financeiros. 

Aproveite agora para rever as suas despesas, renegociar as mesmas e contacte-te um consultor especializado para ver a possibilidade de transferir o seu crédito habitação acompanhando os ciclos económicos positivos e podendo ultrapassar mais confortavelmente os próximos ciclos de depressão. Consulte um especialista para o ajudar a poupar milhares de euros no seu crédito habitação.