Carreira e Negócios

Trabalhador independente: 10 dicas para melhorar as suas propostas

É trabalhador independente e precisa de angariar novos clientes? Conheça algumas dicas para melhorar as suas propostas de serviços.

Se é trabalhador independente e está à procura de novos clientes, é provável que nos últimos tempos tenha enviado algumas propostas de serviços. E se até agora tem tido alguma dificuldade em obter respostas ou a despertar interesse nos seus potenciais clientes, talvez precise de repensar um pouco a sua estratégia.

A verdade é que angariar novos clientes enquanto trabalhador independente não é uma tarefa fácil, e pode ser bastante desmotivante caso seja ignorado ou rejeitado constantemente. No entanto, a falta de resposta ou interesse na sua proposta não quer dizer que enquanto profissional não tenha as competências necessárias para o trabalho anunciado. Apenas pode não estar a apresentar uma proposta da forma mais cativante para quem a lê. E é por isso que de seguida apresentamos algumas dicas que o podem ajudar a criar propostas de serviços mais atrativas para as empresas.

Leia ainda: Trabalhadores independentes: Conheça preços e coberturas do seguro de acidentes de trabalho

1. Leia a oferta mais do que uma vez e esteja atento aos detalhes

Linkedin: Como criar um bom perfil profissional e ser visto
Ler mais

Seja através de sites de procura de emprego, do Linkedin ou de plataformas para freelancers, hoje em dia, são muitas as empresas que procuram trabalhadores independentes para a realização de determinados trabalhos ou serviços. Por isso, se está à procura de novos clientes é importante que esteja a par dos sites onde as empresas procuram freelancers na sua área específica.

Após estar registado em algumas destas plataformas, se encontrar um anúncio onde procuram um profissional com as suas caraterísticas não se precipite em responder. Em primeiro lugar deve ler mais que uma vez o anúncio e estar atento a todos os detalhes indicados pela empresa. Desta forma, quando for elaborar a sua proposta de serviços deve utilizar algumas das palavras-chaves indicadas pelo cliente e ir de encontro aquilo que o cliente procura e ambiciona. Lembre-se que o objetivo da sua proposta passa por captar a atenção da empresa de forma quase imediata e ir de encontro às suas expetativas.

2. Destaque as suas melhores competências e dê ênfase àquelas que o cliente procura

Ainda antes de começar a redigir a sua proposta, releia as competências que a empresa em questão procura. Claro que muitas vezes as empresas procuram um excesso de competências quase impossíveis para um único profissional. No entanto, se destacar as suas melhores competências e der ênfase àquelas que esse potencial cliente procura, aumenta a sua probabilidade de ser visto como o candidato ideal.

Contudo, lembre-se que não precisa de descrever as suas competências minuciosamente, através de longos parágrafos e de detalhes pouco relevantes. Num processo de seleção, o tempo de análise de cada proposta por vezes é muito menor do que aquilo que pode imaginar. Por isso, opte por frases curtas e diretas, que passem rapidamente a mensagem que pretende.

Leia ainda: A importância das soft skills no processo de recrutamento

3. Fale sobre os resultados que já conseguiu como trabalhador independente

Se já tem experiência na atividade ou no serviço que uma empresa está à procura, umas das melhores formas de mostrar o porquê de ser um excelente candidato é falar dos resultados que já conseguiu com outros clientes. Não precise de entrar em muitos pormenores, mas se no passado o seu trabalho trouxe vários clientes a uma empresa ou conseguiu excelentes resultados de acordo com aquilo que era pretendido, então apresente esses dados.

Lembre-se que as empresas procuram profissionais que as ajudem a melhorar o seu negócio ou a atingir novos objetivos. Ao salientar os seus feitos, com base em dados que consegue facilmente comprovar, as probabilidades de ver a sua proposta de serviços aceite aumentam consideravelmente.

4. Personalize sempre a sua proposta

Um dos erros mais comuns enquanto freelancer é enviar propostas de serviços iguais para várias empresas. Embora no passado essa técnica pudesse trazer alguns resultados, uma vez que se enviar centenas de propostas têm a probabilidade de alguém querer saber mais sobre a mesma, hoje em dia, esse tipo de estratégia não é aconselhável.

E isto porquê? Porque no fundo desperta mais a atenção uma proposta personalizada, onde a empresa rapidamente deteta que o profissional dedicou algum tempo a conhecê-la. Dito isto, depois de ler com atenção o anúncio, o melhor é dedicar um pouco do seu tempo a pesquisar aquela empresa e a sua área de atuação. Perceba a sua história, como é que esta se tem posicionado desde o início, e os seus valores. De seguida, pesquise sobre a concorrência, e tente perceber e identificar o que pode ser atualizado e melhorado.

O objetivo não é apresentar inúmeras criticas à empresa, mas sim como é que a mesma pode ainda ser melhor. E para mostrar que a sua proposta é a melhor opção, revele resumidamente como pode ajudar esse potencial cliente a melhorar e a alcançar os seus objetivos.

5. Use uma boa estrutura ou templates

Para criar uma proposta de serviços profissional e eficaz é essencial que a mesma seja bem estruturada, de forma a permitir que o seu potencial cliente aceda rapidamente a diversos pontos. Por norma, uma proposta de serviços é dividida em duas partes, sendo a primeiro um pouco mais pessoal e a segunda onde vai realmente falar dos problemas e soluções para a empresa.

É importante que caso tenha certificações relevantes para o anúncio em questão indique as mesmas. Caso seja um profissional com alguma experiência pode mostrar um resumo do seu portfólio através dos logotipos de clientes mais conhecidos e relevantes com quem já trabalhou. Depois pode ainda destacar um dado importante sobre as suas conquistas profissionais, como referimos anteriormente. Pode sempre colocar um link para um relatório que comprove o feito indicado. Deve ainda colocar os links para o seu website, redes sociais e portfólio.

Personalize a proposta com o logotipo da empresa e indique os produtos ou serviços que irá propor. Contextualize o problema do cliente e as circunstâncias do mercado, para depois explicar detalhadamente como os serviços ou produtos propostos são a solução ideal. Pode ainda acrescentar projetos relacionados e depois fazer um resumo da proposta por pontos, bem como as suas recomendações. Por fim, indique o valor da proposta e os resultados que se propõem atingir. Pode terminar com uma fotografia e o seu email, para que o cliente associe um rosto à proposta.

Nota: Numa fase inicial pode procurar alguns templates para o ajudar a criar uma proposta com um design atrativo. Teste mais que um template para descobrir qual é o que tem o melhor resultado. Caso não conheça nenhuma plataforma que disponha de templates gratuitos, pode sempre aceder a programas como o Canva que têm alguns modelos que pode utilizar e personalizar a seu gosto.

6. Dê o seu toque pessoal

Marca pessoal: o que é e como construir
Ler mais

Para se destacar no meio da concorrência é importante que se diferencie dos demais. No entanto, nem sempre é fácil conseguir este feito, e por vezes é um pouco arriscado caso não identifique o tom certo para aquele potencial cliente. Contudo, existem sempre formas de criar conteúdo diferencial e de dar um toque pessoal à sua proposta. Seja através da forma como escreve ou do design que utilize, pode sempre tentar diferenciar-se da concorrência. Mas lembre-se que, caso a empresa em questão seja bastante formal, é preciso ter um cuidado acrescido nessa diferenciação pessoal.

7. Pergunte-se a si mesmo porque é que a empresa o devia contratar

Um dos exercícios que deve sempre fazer antes de enviar uma proposta de serviços é questionar-se o porquê daquela empresa o contratar. Parecendo que não, este simples exercício dá-lhe respostas sobre as suas melhores qualidades e capacidades. Por exemplo, se acha que a empresa o devia contratar porque tem um ótimo feedback dos seus anteriores clientes, vários anos de experiência, certificações e é pontual, anote essas razões. Na sua proposta pode colocar uma lista com esses pontos, mostrando as vantagens de aquela empresa contratá-lo.

8. A proposta de serviços não é tanto sobre si, mas como pode ajudar a empresa

Outra dica que deixamos aqui para ter em atenção no futuro é que as propostas de serviço no fundo não devem ser sobre si, mas sim como pode ajudar aquelas empresas ou futuros clientes. E isto não quer dizer que não aborde a sua experiência ou as suas caraterísticas profissionais. No entanto, quando opta por seguir numa direção em que apenas fala de si, da sua experiência e de como é bom profissional, acaba por existir pouca empatia e a empresa pode sentir que não é o candidato certo, mesmo que o seja.

Por isso, não perde nada em focar a sua proposta nos desejos e objetivos daquela empresa, mostrando que está informado e tem a solução que esta precisa. Se conseguir que o conteúdo seja relacionável, é bem provável que consiga captar a atenção necessária para a sua proposta ser lida e talvez aceite.

9. Faça uma revisão cuidada antes de enviar a sua proposta

Esta é uma dica básica, mas que muitas vezes acaba esquecida por muitos trabalhadores independentes. Afinal, enquanto freelancer é normal ter a seu cargo inúmeras tarefas. E, no meio de tantas responsabilidades, é normal que se esqueça de pormenores importantes, como por exemplo fazer uma revisão cuidada das suas propostas. E como pôde ler até aqui, criar uma proposta de serviços eficaz requer algum tempo e dedicação. Por isso, para que o seu esforço não seja em vão devido a erros de português, gralhas ou outros problemas, o melhor é dedicar um tempo a rever a sua proposta.

Lembre-se que a edição e revisão são grandes aliadas, e por vezes ao alterar uma frase que não tinha impacto por uma ideia melhor pode fazer toda a diferença, principalmente se quiser destacar-se da concorrência.

10. Seja persistente

Por fim, depois de enviar a sua proposta de serviços espere alguns dias para ver se obtém uma resposta. Caso tal não aconteça, lembre-se que enquanto trabalhador independente precisa de ser persistente e não ter receio de insistir. A verdade é que enquanto profissional fez uma proposta e é normal que pretenda ter uma resposta. Por isso, após alguns dias, pode enviar um email a perguntar se a empresa tem dúvidas sobre a sua proposta ou se precisa de alguma informação adicional.

Existem profissionais que optam por criar um sentido de urgência numa resposta. Ou seja, na sua proposta criam uma oferta por tempo limitado, que pode ser um serviço adicional gratuito ou um desconto no preço final, para dar um incentivo para que a empresa tome uma decisão mais rápido. Caso ache uma ideia atrativa, pode ser testar esta estratégia, de forma a tirar as suas próprias conclusões.

Caso seja trabalhador independente há pouco tempo, aconselhamos que invista também no seu Marketing Pessoal e que se mantenha informado e atualizado sobre a sua atividade profissional. Lembre-se que nunca é tarde para voltar a investir em si e na sua formação, este tipo de investimento pode fazer toda a diferença na hora de angariar novos clientes.

Ler mais: Formação online gratuita: Que plataformas devo utilizar e o que preciso saber?

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)