Finanças pessoais

Como poupar nas subscrições de serviços e aliviar as despesas mensais

As subscrições têm ganho bastante terreno entre os portugueses. Atualmente são raros os casos de quem não tem serviços de subscrição.

Finanças pessoais

Como poupar nas subscrições de serviços e aliviar as despesas mensais

As subscrições têm ganho bastante terreno entre os portugueses. Atualmente são raros os casos de quem não tem serviços de subscrição.

Conseguir poupar nas subscrições de serviços pode fazer a diferença nas suas despesas mensais. As subscrições têm conquistado os portugueses, sobretudo devido ao seu lado prático e à sua utilidade. No entanto, também devem fazer parte do orçamento familiar e ser devidamente ponderadas.

Assim sendo, se está a rever as suas despesas, saiba que existem formas de diminuir estes custos e é nestas formas que nos vamos focar neste artigo.

Partilhe as suas subscrições de serviços

Regra geral, uma subscrição de serviços vem com vários pacotes, seja para o número máximo de utilizadores ou de ecrãs onde o serviço pode ser exibido em simultâneo. Desta forma, pode selecionar o que for mais benéfico para si. Por exemplo, se na sua família várias pessoas vêm televisão em canais de subscrição, opte por um pacote que dê para mais utilizadores e partilhem a despesa. Assim, em vez de pagarem várias subscrições individuais, selecionam um pacote maior e a despesa sai menor a todas as partes envolvidas. Outra situação seria a subscrição de livros ou revistas. Se conhece alguém com quem partilha este gosto, optem apenas por uma subscrição e dividam a despesa. Assim, podem partilhar os livros/revistas entre si e pagam apenas metade do preço.

Leia ainda: O dinheiro parece não esticar? O que fazer para chegar até ao fim do mês

Pesquise e compare preços de subscrições

Outra forma de poupar em serviços de subscrição passa por pesquisar e comparar preços. Naturalmente, existem serviços que apresentam melhores condições que outros. Muitas vezes por comodismo, não nos damos ao trabalho de procurar e optamos pela mais conhecida, que pode não ser a melhor para a nossa situação financeira. Se, por outro lado, quer ver algum programa ou série em específico, verifique as várias opções onde este seja exibido e escolha a mais apropriada. Não se esqueça de verificar, também, o seu pacote de televisão, pois muitas vezes pode já ter acesso a serviços extra e evita pagá-los desnecessariamente.

Leia ainda: Aspetos a ter em conta quando comprar serviços de subscrição

Vale mesmo a pena manter o serviço?

Fazer a análise mensal de todos os seus serviços é algo bastante útil e que pode permitir-lhe poupar muito dinheiro. Muitas vezes subscreve um serviço apenas para ver ou ler algo em específico e acaba a não lhe dar muito uso. Se apenas está a usar a sua subscrição uma ou duas vezes por mês, ou menos, talvez deva repensar se realmente vale a pena. Por vezes, acontece subscrever um pacote de serviços, quando na realidade só usa parte dele e, assim, seria mais vantajoso apenas pagar pelo que usa individualmente..

Leia ainda: Tem serviços streaming que não utiliza? Esteja atento à conta bancária

Aproveite os testes gratuitos

Muitos serviços de subscrição oferecem inicialmente testes gratuitos para o utilizador poder experimentar o serviço e perceber se gosta. Seja por períodos de um mês ou mais, a verdade é que deve aproveitar estas oportunidades ao máximo. Por exemplo, serviços de música oferecem, por norma, um mês de experiência gratuita. Ou seja, além de poder experimentar o serviço antes de o adquirir, usufrui de um mês gratuito das suas músicas preferidas.

Leia ainda: Uma família, um salário: Ajustar para sobreviver a “situações de aperto”

criança assiste à televisão, sentada no sofá de casa
Blonde hair static electricity watching TV

Cancele os serviços que não usa

Uma outra forma importante de poupar na subscrição de serviços, se não a mais importante, passa pelo cancelamento, no caso de já não estar a usá-los. Com o tempo, muitas vezes, acabamos por nos esquecer de os usar com regularidade. É importante fazer uma revisão das suas subscrições e ver aquelas que efetivamente já não usa. Nesse caso, deve proceder ao seu cancelamento o mais rápido possível, para evitar continuar a ter gastos com algo que não utiliza.

Leia ainda: Precisa de cortar despesas urgentemente? Eis algumas soluções

Utilize alternativas gratuitas

Antes de pensar em subscrições de serviços, procure alternativas gratuitas. Especialmente, em serviços de música e televisão, existem opções online que lhe permitem assistir sem qualquer necessidade de pagamento. Por exemplo, a plataforma Spotify, apesar de ter o seu plano premium com custos associados, também lhe permite ouvir música gratuitamente.

Se, por outro lado, os seus gostos passam mais pela leitura de livros e revistas, não há necessidade de subscrever este tipo de serviços. Opte por adquirir o cartão da sua biblioteca local e usufrua das suas leituras preferidas gratuitamente.

Leia ainda: Como melhorar a sua vida financeira quando o orçamento está “apertado”

Alterne as suas subscrições mensais

Alternar as suas subscrições mensais é uma outra forma de minimizar estas despesas. Por exemplo, suponhamos que tem subscrições mensais com a Netflix e Disney Plus. O pacote de subscrição mais barato da Netflix é de 7.99€/mês. No caso da Disney Plus o preço mensal é de 8.99€, sendo que há um pacote anual de 89.9€, que lhe pouparia o valor de duas mensalidades. Se tiver estes dois serviços em simultâneo, vai pagar anualmente 185.78€, usufruindo de ambos o ano todo. No entanto, se alternar e fizer seis meses de um serviço, e depois seis meses de outro, os valores são bem diferentes. Assim, para esta segunda opção paga 47.94€ da Netflix, mais 53.94€ da Disney Plus, o que dá um total anual de 101.88€. Nesta situação, com uma simples alternância entre subscrições, poupa 83.9€ anualmente.

Leia ainda: 9 hábitos que o impedem de poupar

Opções anuais

No que diz respeito a serviços de subscrição, alguns oferecem opções anuais de pagamento que compensam, quando comparadas com as opções de pagamento mensal. Se for um serviço ao qual dá bastante utilidade, considere esta opção. Por exemplo, vamos supor uma subscrição de Prime Vídeo. Este serviço tem a opção de pagamento mensal de 3.99€ e o pacote anual de 36€. Nesta situação, optando pelo pacote anual, teria uma poupança de 11.88€.

Leia ainda: 7 sinais que revelam a sua fragilidade financeira

Reduza o seu plano

A opção de reduzir o seu plano de subscrição pode fazer sentido quando está a pagar um plano bastante completo e apenas utiliza parte das funcionalidades. Por exemplo, o caso da Netflix, este serviço oferece vários pacotes que oscilam entre os 7.99€/mês e os 15.99€/mês. A diferença entre estes pacotes passa pelo número de ecrãs que podem estar a utilizar o serviço em simultâneo. Se vive sozinho, ou se tem apenas uma televisão em casa, não há necessidade de estar a pagar o pacote mais caro. Neste caso, reduza para o mais económico.

Leia ainda: Quer poupar? 10 formas menos usuais de o fazer

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.