Finanças pessoais

Poupar nos seguros? 11 dicas que podem ajudar a sua carteira

Os seguros representam uma importante parcela de despesas no orçamento familiar. Contudo, também nesta categoria é possível poupar.

Finanças pessoais

Poupar nos seguros? 11 dicas que podem ajudar a sua carteira

Os seguros representam uma importante parcela de despesas no orçamento familiar. Contudo, também nesta categoria é possível poupar.

Os seguros são uma despesa com que a maioria das famílias portuguesas tem de contar. Mas, é possível poupar nos seguros. Como? Desde logo, tendo a certeza de que os seguros que paga são, realmente, adequados às suas necessidades. Ou seja, deve verificar se está a pagar por coberturas de que não precisa.

Hoje em dia, ter um seguro já não se restringe à casa ou ao automóvel. Existem cada vez mais interessados em ter um seguro de vida ou de saúde, por exemplo. Ou até mesmo para acautelar situações mais simples, como a compra de um telemóvel ou um eletrodoméstico.

Por conseguinte, existem sempre formas de poupar. Assim, pode sempre renegociar ou juntar os seus seguros, Mas as medidas que pode para aliviar o seu orçamento familiar não se ficam por aqui. Neste artigo, reunimos algumas dicas que podem ajudá-lo a poupar.

Leia ainda: Como poupar na prestação do meu seguro de vida?

Poupar nos seguros: 11 dicas para aliviar a sua carteira

Como já referido anteriormente, seja qual for o tipo de seguro, é importante analisar se o mesmo se adequa às suas necessidades. Grande parte são obrigatórios e até essenciais para a nossa vida, com por exemplo, o seguro automóvel ou da casa. Porém, deve sempre verificar se as coberturas estão ajustadas.

1. Avalie as suas necessidades

Em primeiro lugar, deve avaliar as suas necessidades. Ou seja, se vai contratar um seguro, procure saber exatamente quais as coberturas de risco que realmente precisa. Por exemplo, no caso de um seguro de vida associado ao crédito de habitação, se o seu objetivo é apenas garantir que a casa fique paga em caso de morte ou invalidez, pode ser mais vantajoso optar pela atualização do prémio ao valor em dívida. Isto porque, o valor de prémio do seguro vai diminuindo à medida que vai pagando o seu empréstimo.

Assim, deve pensar bem, de modo a escolher o seguro mais adequado às suas necessidades, mas salvaguardando sempre os imprevistos.

2. Analise as condições contratuais

Antes de contratar um seguro, deve também verificar todas as condições contratuais, de forma a avaliar se correspondem ao que realmente necessita. Isto é, avalie todas as questões inerentes, direta ou indiretamente ligadas ao que vai cobrir, pois podem fazer a diferença no valor do prémio a pagar.

Por fim, não menos importante, tenha em atenção às cláusulas do contrato e às letras “pequenas”. Muitas vezes, cometemos erros por não olharmos para estes pequenos, mas grandes pormenores.

3. Contrate apenas o essencial para poupar nos seguros

Agora que já avaliou as necessidades e condições contratuais, evite pagar por algo que não vai utilizar. Não se deixe influenciar e concentre-se apenas no que realmente precisa. Lembre-se que, quanto mais coberturas colocar no contrato (muitas delas desnecessárias), maior será o valor do prémio.

Atente nos seguintes exemplos:

  1. Se raramente vai ao dentista, provavelmente vai pagar menos pelas consultas do que pelo seguro;
  2. Se o seu carro fica sempre na garagem, seja em casa ou no trabalho, pode não justificar a cobertura contra fenómenos da natureza ou vandalismo.

4. Evite a duplicação

Por vezes, sem se aperceberem, as pessoas têm mais do que um seguro que cobre o mesmo risco. Dessa forma, está a pagar duas vezes pelo mesmo e sem necessidade. É igualmente necessário ter muita atenção, até porque, em caso de indemnização, também não vai receber a dobrar.

5. Pague por débito direto

Algumas seguradoras oferecem melhores condições se optar por pagar o seguro através de débito direto. Verifique esta opção junto da sua companhia. Se compensar e ainda não tiver esta opção de pagamento, altere.

Imagem representativa de proteção das várias áreas da vida - seguro de vida

6. Periodicidade do pagamento

Pagar anual ou semestralmente? Por vezes, dependendo da seguradora, pode ser mais barato pagar numa só vez do que em duas prestações semestrais. Nalguns casos, as diferenças podem ser de dezenas de euros.

7. Poupar nos seguros: atenção ao valor da franquia

Consoante o caso e a seguradora, a franquia pode ser obrigatória ou simplesmente opcional. Neste último caso, analise e verifique se pode baixar o seu valor anual. Por exemplo, num acidente automóvel, pode compensar pagar uma reparação sem recorrer ao seguro, dependendo do valor da franquia. Deve ainda refletir sobre o seu comportamento enquanto condutor, da frequência com que tem ou não acidentes.

Leia ainda: Franquia do seguro automóvel: o que é, como funciona e que cuidados ter?

8. Aproveitar promoções ou campanhas

Se for caso disso, aproveite as campanhas de desconto de algumas seguradoras. Não raras as vezes, a poupança pode ser ainda considerável. Por outro lado, se é sócio de algum clube (por exemplo, Automóvel Clube Portugal) ou possui algum cartão de descontos, verifique se existe algum acordo ou parceria com a sua companhia. Já pensou que pode ter um cartão em casa que lhe dá descontos na sua seguradora e nem sabe? Informe-se!

9. Cartão de crédito com seguro

Muitos cartões de crédito têm benefícios associados à sua utilização. Um deles, é o acesso a um seguro de viagem caso pague a mesma com o cartão de crédito. Ainda assim, tenha atenção se as coberturas são suficientes para si.

Leia ainda: Sabe que o seu cartão de crédito tem seguros associados?

10. Juntar para poupar nos seguros

Outra opção é juntar os seus seguros (vida, saúde, carro, habitação, entre outros) na mesma seguradora em vez de os ter espalhados por várias companhias. Isto porque algumas seguradoras oferecem descontos se optar por um pacote de produtos.

Leia ainda: O que acontece se mudar os meus seguros de seguradora?

11. Procure um mediador de seguro

Pondere ainda recorrer a um mediador de seguros. Por norma, consegue preços mais competitivos. Por outro lado, beneficia de um atendimento personalizado onde é acompanhado por um especialista que pode ajudar a encontrar a melhor solução para si.

Em suma, deve avaliar as suas reais necessidades e, em seguida, analisar e comparar as ofertas existentes no mercado.

Leia ainda: Como poupar nos seguros associados ao crédito à habitação?

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.