Gerir o orçamento familiar é no fundo tratar da saúde das nossas finanças, para que mais tarde elas não precisem de tanta assistência externa. Neste artigo, fique a saber como gerir o orçamento da sua família e ainda ter dinheiro para investir.

Para que a gestão seja para além de mais eficaz, mais eficiente, podemos fazer algo pedagógico, designado por pensamento espelhado, ou seja, pensar na nossa casa como a nossa empresa e na nossa família como os colaboradores dela.

Ao pensarmos assim, vamos criar raízes de proximidade comum a  um meio empresarial e sabemos que o orçamento a gerir mensalmente terá de estar de acordo com os investimentos a fazer (alimentação, lazer, cultura, educação…), mensurando a parte financeira de uma forma estruturada e inteligentemente discutida previamente com os nossos colaboradores (familiares).

Tal como numa empresa, é fundamental existir um equilíbrio entre a gestão de receitas (ativos) e a gestão de despesas (passivos). Para que isso se verifique sem sobressaltos, convém obedecer e aplicar alguns critérios que nos vão auxiliar na forma de gerir melhor o orçamento familiar e ainda assim ter dinheiro para investir, por forma a que ele se multiplique através de instrumentos de rentabilização pessoais ou de carácter mais profissional.

Assim, para que tudo esteja sob  controle e não haja surpresas desagradáveis no fluxo de caixa doméstico, enumero algumas dicas que vão ajudar a poupar e com isso libertar espaço para um reforço financeiro com o objetivo de multiplicar as formas de rendimento.

Pense na sua casa como se tratasse de uma empresa e divida os vários setores

Alimentação

Quando fizer as compras para a casa, defina as prioridades de acordo com os seu rendimentos. Se necessário, trabalhe numa tabela feita em word ou excel, onde vai colocar em diferentes pontos, os seus activos (ordenado, subsídio de alimentação, juros de aplicações que tenha no banco), na parte da renda passiva ( despesas consideradas fixas como água, luz, gás, prestação do carro…) calcule quanto irá despender para elas. Na parte das despesas variáveis ( seguro do carro, combustível…) é importante saber que parte dos seus rendimentos vão estar alocados a estas despesas. Fazendo a diferença entre os seus ativos e os seus passivos, saberá qual o valor a investir em alimentação, sendo que poupa mais se comprar uma vez por mês, já com uma lista previamente feita, do que estar a comprar todas as semanas, visto que reduzirá o número de oportunidades de comprar por impulso.

Se preferir poderá ainda utilizar  uma aplicação para o efeito. O Doutor Finanças recomenda o Boonzi, pois com um simples copy/paste do seu extracto bancário para a aplicação verá as suas receitas e despesas categorizadas e terá uma estimativa de poupança.

Educação

Reaproveite o material escolar dos seus filhos, dando-lhe um uso racional e de forma a que os mesmos sejam reutilizados de ano para ano. Caso precise mesmo de adquirir algum material, veja se  ele se enquadra no essencial ou acessório. Essencial: canetas, livros de fichas, material de medição escolar como réguas e esquadros etc. Acessório: autocolantes para colocar o nome ou embelezar os cadernos; corrector,etc

Dando um bom uso ao material escolar, aumentamos a durabilidade do mesmo, havendo casos em que pode passar de irmãos para irmãos. Encadernar os livros também é uma excelente forma de os preservar. Se ainda assim tiver mesmo de comprar material para o seu filho, aproveite as promoções de grandes superfícies de  retalho alimentar em detrimento das específicas para o efeito. Por norma, nas superfícies específicas no ramo de papelaria/livraria, os materiais são mais caros, porque estas empresas operam numa ótica de personalização o que torna mais dispendiosa a sua compra.

Lazer

Faça por aproveitar as agendas de entretenimento que são disponibilizadas pela Câmara Municipal da sua área de residência. Existem bons eventos para toda a família de forma gratuita, pois cada vez mais as autarquias apostam em modelos de diversão e convívio familiar como forma de rentabilizar melhor a utilização do espaço público dando alternativas de lazer de acordo com os gostos e necessidades das famílias. Subscreva as newsletters de instituições e organizações de fomento cultural e educativo.

Saúde e Fitness

Será que a ida ao ginásio é mesmo uma prioridade para si? Se não for, que tal aproveitar os excelentes parques urbanos para a prática de desporto? Alguns até possuem circuitos completos de manutenção que superam algumas máquinas e são bem mais completos para além de lhe proporcionar um bem estar físico e psicológico porque está em contacto com a natureza e respira ar puro.

Estabeleça metas e defina objectivos

Para tudo, e tal como numa empresa, torna-se imprescindível que sejam definidas metas e objetivos para que o orçamento delineado não descarrile. É importante cumprir o que colocou na tabela pois assim não só vai poder controlar melhor a parte financeira mas também ganhar mais motivação para levar a cabo projectos e hobbies que tenha em mente com o dinheiro que sobra e assim começar a diversificar as fontes de rendimento para que a sua qualidade de vida e a dos seus colaboradores ( familiares)  melhore.

Cultura

Sempre que possível aproveite as bibliotecas itinerantes ou os clubes do livro presentes na sua comunidade. Aproveite as entradas gratuitas nos museus que ocorrem normalmente nos primeiros domingos de cada mês. Cada vez mais, existem opções de cinema ao ar livre e de forma gratuita ou com um investimento simbólico.

Transportes

Os transportes partilhados são cada vez mais uma excelente opção para ir para o trabalho. Se ainda assim não se sentir com a predisposição de optar por esta via, utilize os transportes públicos. A qualidade e o conforto deles tem vindo a receber melhorias bastante significativas que fazem com que os seus utentes tenham mais qualidade e menos stress.

Dicas de Ouro Extra

  • Tome café em casa: vai poupar no mínimo 20 euros por mês que podem ser colocados de parte numa conta poupança;
  • Leve o almoço para o trabalho;
  • Torne-se recomendador de plataformas que lhe geram rendimentos interessantes por cada transação que é efectuada em negócios efectuados por profissionais de algumas organizações. Cada vez mais, as organizações apostam num modelo de afiliados ou recomendadores como forma de fidelizar consumidores e expandir os seus modelos de negócio e com parte dos lucros obtidos a serem distribuídos para os seus afiliados ou recomendadores;
  • Faça dos seus hobbies negócios que lhe possam gerar rendas ativas para replicar depois o investimento e auxiliar na gestão do orçamento familiar;

Pense na sua casa como uma empresa que quer que se mantenha sempre de boa saúde financeira . Se tudo for gerido com equilíbrio, vai haver sempre espaço para progredir e melhorar. Aproveite e leia a Dica do Doutor, “O que fazer com as minhas poupanças?”. 

 

Etiquetas: