Utilidades

Comprar carro usado: o que deve ter em conta?

Lídia Dias Lídia Dias , 13 Dezembro 2018

Quando se decide comprar um carro usado, são muitas as dúvidas que surgem. Saiba neste artigo aquilo que não deve descurar na escolha do carro usado.

A compra de um carro novo é um investimento financeiro importante. Este investimento traz a necessidade de se fazer uma boa pesquisa e comparação para se poder fazer uma boa compra, ainda mais quando se trata de um carro usado.

Por não se tratar de um carro novo, a compra torna-se um pouco mais arriscada: há que garantir que o veículo cumpre todas as regras de segurança, que cumpre as leis e que está em bom estado. O Doutor Finanças traz-lhe algumas dicas sobre como tornar o processo de compra o mais seguro e transparente possível.

Comprar um carro em segunda mão pode proporcionar uma oportunidade de negócio mais vantajosa.

Pode ainda ser mais vantajosa se o negócio for feito com um particular e não com um stand. No entanto, os negócios de compra e venda de carros entre particulares não são cobertos por garantia e podem ser um risco para o comprador.

Se está a pensar comprar um carro usado, tenha em atenção a estes pontos:

Documentação

Ao comprar um carro usado, verifique se a documentação do mesmo está atualizada. Peça ao vendedor o Cartão do Cidadão (CC) e o Documento Único Automóvel (DUA) e compare a informação que consta em ambos, tendo especial atenção em comprovar que o nome, morada e número fiscal do vendedor é o mesmo que do proprietário do automóvel.

Verifique também do DUA se existem eventuais hipotecas ou reservas de propriedade. No caso de existir uma reserva de propriedade (quando, por exemplo, o carro está a ser pago a prestações a um intermediário), a viatura não pode ser vendida sem autorização da entidade bancária ou financeira.

Historial

Outro ponto que deve ter em conta é o historial do automóvel.

Se, ainda assim, continuar com dúvidas ou quiser saber quantas pessoas tiveram a propriedade do veículo em questão, pode pedir o certificado de registo automóvel ao Instituto de Registo e Notariado. Este pedido tem um custo de 7€ e pode ser feito presencialmente, nos balcões, ou online.

Poderá também verificar se o carro está abrangido por um Seguro Automóvel e até quando este estará válido. Para isso, basta aceder ao site da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões e colocar a matrícula. Este serviço é gratuito, mas atenção: não obterá, através desta pesquisa, qualquer informação sobre eventuais sinistros, uma vez que se trata de dados confidenciais.

Motor

Este é um dos tópicos mais importantes que deve analisar. Na generalidade, apenas quem possui conhecimentos de mecânica mais profundos consegue fazer esta avaliação à primeira vista.

No entanto, a maioria dos problemas de motor tornam-se bastante evidentes durante a condução do carro, pelo que aconselhamos que faça um test drive de, pelo menos, meia hora.

Tente escolher um percurso diversificado, com curvas, linhas retas e diferentes tipos de piso, e que lhe permita experimentar diferentes velocidades.

Esteja atento aos barulhos e à forma como o motor responde aos estímulos: um motor saudável deverá responder prontamente à embraiagem e ao acelerador.

No fim do percurso de teste, desligue o carro, verifique se há sobreaquecimento do motor e confirme se o veículo volta a ligar sem problemas.

O motor é um dos componentes mais importantes a verificar antes de comprar um carro usado, mas não é o único. Verifique os restantes elementos indispensáveis a uma condição segura: os cintos, os espelhos laterais, o espelho retrovisor e as escovas de limpa-vidros devem funcionar corretamente.

Peça ao proprietário do veículo o livro de revisões do carro e verifique se foi cumprido o plano de revisão do carro com todos os critérios (mudanças de óleo e filtros, alinhamento dos pneus, entre outros).

Que gastos posso prever ao comprar um carro usado?

Comprar um carro em segunda mão é, regra geral, mais económico e rentável do que comprar um carro novo.

Ao comprar um carro usado, não paga Imposto sobre Veículos (ISV). Paga apenas o valor acordado entre si e o vendedor e, caso assim seja negociado, o valor cobrado pela alteração do registo automóvel, que ronda os 60€.

Em termos de gastos de manutenção, esteja atento à idade do veículo.

Carros mais antigos tendem a necessitar de um maior número de intervenções mecânicas. Pode poupar no momento da compra, mas irá ter mais gastos no futuro, quando necessitar de reparar e substituir peças. Lembre-se também do Imposto Único de Circulação (IUC) e do Seguro Automóvel: a idade do carro tem, igualmente, peso no valor final de ambos.

Em termos de gastos de gasolina, não é possível ter certezas dos gastos, mas pode fazer uma previsão.

De uma forma geral, quanto maior a cilindrada do motor, maior será o gasto em combustível.

Assim, se está a pensar comprar um carro usado com uma cilindrada superior ao do seu carro atual, prepare-se para uma subida nos gastos com combustível. Peça a opinião a amigos e familiares e procure, nos fóruns virados para a temática automóvel, os comparativos de consumos.

Tenha também em conta o tipo de combustível: se escolher um carro a gasolina irá gastar mais no imediato (pois o preço da gasolina é superior). Imagine que compra um carro e 1,6 cc que gasta 7 litros de gasolina por cada 100 km. Considerando um preço médio de 1,50€ por litro e uma utilização diária de, aproximadamente, 30 kms, o custo final com combustível, por ano, irá aproximar-se dos 900€.

Como comparar preços?

Conseguirá perceber, de forma rápida, qual o preço médio para o veículo que procura, considerando que existem variações de acordo com a marca, modelo, ano de fabrico e tipo de combustível.

Faça uma pesquisa num site de venda e compra de automóveis para ter uma ideia do custo aproximado que poderá ter o carro que quer e, de seguida, compare com o preço de um novo em stand.

Pode também usar comparadores de preços online como o AutoUncle para perceber quais os preços médios de cada tipo de carro. Este site também é útil para perceber que marca e modelo deve escolher consoante as caraterísticas mais importantes para si (cilindrada, número de lugares, consumo, etc.).

Para encontrar oportunidades de carros em segunda mão, pode consultar sites como o AutoSapo ou o StandVirtual. Pode ainda consultar stands multimarca que, geralmente, possuem alguma oferta ao nível de veículos em segunda mão.

Se for comprar um carro, pense primeiro no seu orçamento familiar. Ir poupando ao longo dos meses para uma compra de grande importância poderá evitar colocar-se numa situação de sobre endividamento, que foca a sua capacidade de cumprir os compromissos familiares. Caso a compra do seu novo carro o tenha deixado numa situação mais fragilizada, contacte-nos e um dos nossos consultores especializados irá ajudá-lo a melhorar a sua vida financeira.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #carros usados,
  • #comprar carros usados,
  • #comprar carros usados baratos

Deixar uma resposta

3 comentários em “Comprar carro usado: o que deve ter em conta?