Finanças pessoais

7 formas de poupar na conta da luz este inverno

A chegada do tempo frio traz uma subida nos gastos com eletricidade, uma vez que se procura maior conforto térmico. Conheça aqui algumas dicas para poupar na conta da luz este inverno.

Sobretudo em zonas mais frias ou em prédios sem isolamento de qualidade, os picos térmicos sentem-se de forma mais aguda e causam um maior desconforto na habitação.

Para combater as baixas temperaturas sentidas em casa, acabamos por recorrer a soluções de aquecimento que fazem disparar a conta de eletricidade. Seja porque se utilizam durante longos períodos, ou porque são aparelhos de baixa classe energética, os gastos na luz acabam por ter um peso considerável no final do mês.

No entanto, é possível reduzir a conta da luz seguindo algumas dicas específicas para soluções de aquecimento. E são elas:

1. Investir no isolamento térmico

Apesar de representar um investimento financeiro inicial elevado, esta solução permite poupar a longo prazo na conta da luz. Para além disso, o certificado energético sobe de categoria, o que reduz o IMI e IMT a pagar na habitação. 

Há diversas formas de garantir um bom isolamento térmico. Por um lado, poderá reforçar as paredes com materiais específicos contra os picos térmicos, mantendo ainda a respiração da construção.

Por outro lado, pode investir em caixilharia de qualidade nas janelas (por exemplo, PVC em vez de alumínio ou madeira), optando ainda por vidros duplos para cortar a entrada de frio. 

Outra solução passa por escolher soalho ao invés de mosaico para o chão. Hall de entrada, corredores, sala e quartos tornam-se termicamente mais confortáveis com soalho de madeira ou até pavimento flutuante, ajudando a poupar na conta da luz.

2. Instalar um recuperador de calor

Estes sistemas de aquecimento permitem concentrar de forma exponencial o calor. Desta maneira, a casa mantém-se quente por mais tempo e de forma homogénea.

Ao contrário das lareiras, o recuperador de calor pode ser instalado depois da construção da casa e em qualquer divisão. Basta que garanta ligação ao exterior para expelir o ar usado.

O recuperador aproveita ainda matérias-primas mais baratas e menos poluentes que lenha, evitando fumos e cheiro na casa. 

Leia ainda: Qual a melhor opção para aquecer a sua casa?

3. Preferir o aquecedor a óleo

À semelhança do recuperador, o aquecedor a óleo emite calor mais concentrado do que um ar condicionado ou ventilador. Embora precise algum tempo até emitir calor, uma vez quente aquece a divisão de forma homogénea.

Mesmo após ser desligado, o calor mantém-se por um longo período. Para além disso, não compromete a qualidade do ar da habitação já que não queima oxigénio.

4. Optar por eletrodomésticos de menor consumo

Para quem está a pensar comprar um aquecedor ou trocar os que tem em casa, o ideal será escolher o que menos consome.

Embora representem maior encargo no momento da compra, os eletrodomésticos com melhor classificação energética permitem maior poupança a médio e longo prazo.

Considere fazer esta escolha numa nova solução de aquecimento elétrica para poupar na conta da luz.

Leia ainda: Eletrodomésticos mais eficientes e fáceis de reparar em 2021: Quanto pode poupar?

5. Colocar temporizador nas tomadas

Este aparelho permite regular o tempo de funcionamento dos aquecedores em casa. Se beneficia de um ciclo bi-horário, poderá programar o temporizador para ligar/desligar a tomada do aquecedor no período mais conveniente.

No mesmo sentido, é útil para quem tende a esquecer-se de desligar os aparelhos elétricos. Com esta solução, garante-se que não estão ligados mais tempo do que o necessário e poupa-se assim nos gasto da luz.

6. Aproveitar a exposição solar da casa

Por vezes não tiramos total partido da orientação solar, comprometendo o seu conforto térmico. Devemos tentar manter os estores e cortinados abertos durante todo o período de exposição ao sol, de modo a aproveitar o calor.

Embora este calor seja apenas local, continua a ser uma ótima solução para aquecer as divisões e dispensar aquecedores.

Leia ainda: Quer produzir energia solar em casa? Conheça as regras

7. Escolher uma decoração confortável

Uma casa “vestida” é sinónimo de maior conforto térmico, já que contribui para cortar a entrada de frio em casa.

Aposte em tapetes grossos, passadeiras nos corredores, quadros nas paredes e mobiliário em madeira para potenciar o isolamento da habitação.

Tornar a casa mais confortável no inverno não tem de significar maior gasto mensal. A partir destas dicas é possível poupar na conta da luz, mantendo em simultâneo um lar aconchegante.

Leia ainda: Saiba como ter ajuda do Estado para tornar a sua casa mais sustentável

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #poupar em eletricidade,
  • #poupar luz no inverno,
  • #reduzir a fatura da luz
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)

Um comentário em “7 formas de poupar na conta da luz este inverno

  1. Rever o contrato do fornecedor de energia por um economicamente mais vantajoso e calafetar as janelas e portas. Aproveitar para arejar a casa em dias de sol entre as 10 e as 13 uutilizar aquecedores a gás.