Investimentos

Quais os custos de intermediação financeira?

Tem dúvidas sobre as comissões cobradas em investimentos? Os simuladores de custos de intermediação financeira da CMVM podem ajudá-lo.

Investimentos

Quais os custos de intermediação financeira?

Tem dúvidas sobre as comissões cobradas em investimentos? Os simuladores de custos de intermediação financeira da CMVM podem ajudá-lo.

Quando o assunto são investimentos, uma das grandes dificuldades é perceber quais os custos que estão associados aos serviços dos intermediários financeiros, consoante o tipo de produto/investimento. Afinal, este tipo de despesa passa, muitas vezes, ao lado dos investidores iniciantes.

Esta distração, pode alterar os resultados previstos. E por isso, utilizar ferramentas como simuladores de custos de intermediação financeira pode ajudar os investidores a estarem informados antes de investir.

Além disso, se conseguir comparar os custos/comissões em diferentes intermediários financeiros, tem a possibilidade de tomar melhores opções de investimento. E tendo esta consciência, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) disponibiliza alguns simuladores e tabelas comparativas de custos de intermediação financeira.

Para perceber como é que estes simuladores e tabelas comparativas funcionam, vamos explicar-lhe que tipo de custos pode analisar em cada ferramenta e o que deve ter em atenção.

Leia ainda: O bê-à-bá do investimento

Para que servem os simuladores de custos de intermediação financeira?

Os simuladores de custos de intermediação financeira da CMVM permitem aos investidores calcular, com base na sua situação específica, os custos suportados com serviços pagos a intermediários financeiros:

Leia ainda: Fundos de investimento: Conheça alguns conceitos antes de investir

Obrigações em mercado primário

Caso não saiba o que são obrigações em mercado primário, estas são títulos de dívida emitidos por Estados ou por empresas. No fundo, estamos a falar de pedidos de empréstimos ao mercado. Assim que surge este pedido, é possível comprar estes títulos. E, ao comprá-los, está a emprestar dinheiro a uma empresa ou a um Estado.

Os investidores em obrigações em mercado primário recebem um título em dívida. Ou seja, é através deste título que a entidade emissora fica obrigada a devolver o dinheiro no fim de um certo período, além dos juros sobre o valor emprestado. Estes juros são pagos de forma regular, sendo a forma mais comum de pagamento de 6 em 6 meses ou anualmente.

Contudo, este tipo de compra não está sempre disponível. Só é possível comprar estes tipo de títulos quando uma entidade lança uma emissão de obrigações. Além disso, o acesso a algumas emissões é condicionado. Muitas emissões não chegam ao público em geral.

No entanto, hoje em dia, existem empresas portuguesas que permitem a compra de títulos a investidores particulares. E como estas, por vezes, oferecem taxas de juro atrativas, há cada vez mais investidores a informarem-se sobre este tipo de investimento. Uma das questões que devem ter presente antes de avançarem, é que este tipo de ativos paga uma taxa de juro mais atrativa porque o risco de perdas associado é maior.

Leia ainda: Guia: O que saber sobre Ofertas Públicas de Subscrição

A utilidade do simulador de custos de intermediação financeira em obrigações do mercado primário

Se estiver interessado neste tipo de investimento, recorra ao simulador de custos de intermediação financeira da CMVM. Mas primeiro precisa de certificar-se que existem obrigações abrangidas por este simulador. Caso existam, este permite o cálculo:

  • Da Taxa interna de rentabilidade anual líquida;
  • Dos juros (brutos e líquidos) totais a receber;
  • Impostos totais a pagar em sede de IRS;
  • Comissões de receção e transmissões de ordens;
  • Comissões de reembolso de capital, de pagamento de cupão e custódia (guarda de títulos).

Nota: Os resultados da simulação incluem taxas e impostos em vigor aplicados a investidor residente em Portugal Continental que seja uma pessoa singular. No entanto, estes não aparecem de forma discriminada.

Ações e obrigações no mercado secundário

Embora o objetivo não seja explicar o que são ações ou obrigações, é importante que saiba do que estamos a falar. Por exemplo, de uma forma simples, comprar ações é um investimento em frações do capital social de uma empresa. Isto significa que cada título que adquire corresponde a uma pequena percentagem do capital social da empresa.

Enquanto investidor, deve saber que o retorno deste investimento depende de vários condicionantes. Uma das mais conhecidas é a evolução de cotações (o preço das ações). A compra é feita por um determinado valor, que poderá subir ou descer a curto, médio e longo prazo. Estas subidas e descidas são influenciadas por diversos fatores, seja do mercado ou da própria sociedade, como as distribuições de dividendos, a apresentação de resultados, aumentos e perdas de capital, entre outros eventos. 

Já o investimento em obrigações no mercado secundário, consiste na compra e venda de obrigações emitidas no mercado primário. Esta compra e venda é feita a outras pessoas ou empresas, e existe uma maior flexibilidade de negociação.

Em ambos os casos, estamos a falar de investimentos que têm custos associados às negociações em intermediários financeiros. Assim, o uso de simuladores pode ajudá-lo a clarificar a maioria dos custos envolvidos.

Leia ainda: 4 regras para escolher o melhor intermediário de bolsa

Simulador de custos para o investimento em ações no mercado secundário

Para utilizar o simulador da CMVM, deverá escolher primeiro o canal que pretende saber os custos. Ou seja, se está à procura dos custos associados à intermediação financeira online ou aos custos que terá num serviço prestado num balcão, por telefone, etc. De seguida, terá que selecionar o mercado em questão. Se for o mercado nacional, será o "Euronext Lisbon".

Após ter selecionado os dados associados às ações que pretende consultar os custos, poderá encontrar os seguintes valores:

  • Custódia (custos de guarda de títulos);
  • Despesas de corretagem;
  • Custos que resultam do pagamento de dividendos associados à negociação de ações em mercado secundário através de intermediários registados na CMVM.

Nota: Tenha atenção que todos os dados apresentados pressupõem que o valor da carteira não oscila durante o período de um ano. Além disso, também estão incluídos os valores de taxas e impostos em vigor, como explicados nas obrigações em mercado primário.

Os custos da intermediação financeira em obrigações no mercado secundário

No caso de pretender apurar os custos relacionados com a intermediação financeira de obrigações no mercado secundário, também terá de selecionar o canal e o mercado pretendido. Mas precisa de saber que o simulador relativo às obrigações no mercado secundário não abrange todas as obrigações. Apenas é possível simular os valores relacionados à compra de obrigações de taxa fixa, com reembolso do valor nominal na maturidade.

Já em relação aos cálculos, poderá encontrar os mesmos dados que referimos nas obrigações no mercado primário. Ou seja, taxa interna de rentabilidade anual líquida, juros totais a receber, impostos a pagar e comissões.

Simular os custos da intermediação financeira em fundos mobiliários e imobiliários

Para quem pretende estudar o investimento em organismos de investimento coletivo (fundos mobiliários e imobiliários), terá de selecionar o tipo de fundo sobre o qual pretende obter informações.

E como este tipo de investimento requer alguma análise, é importante que invista o seu tempo a ler as informações disponibilizadas pelos intermediários financeiros.

Assim, quando estiver na posse dessa informação, o simulador da CMVM permite calcular, consoante o montante da subscrição inicial e da estimativa de duração do investimento, os custos com:

  • Comissões de subscrição e resgate;
  • A taxa de encargos correntes.

Contudo, os resultados apresentados pressupõem certas condicionantes. Ou seja, os valores apresentados pressupõem que ao longo do período de investimento que definiu, a taxa de encargos, comissões e duração do investimento não se alteraram. E por isso, deve ter em conta que há a possibilidade destes valores oscilarem caso tal aconteça.

Leia ainda: Esteja atento aos riscos associados aos fundos de investimento

Em caso de dúvida entre produtos, pode sempre comparar

Outra das funções que encontra na área de Investidor no site da CMVM, é o comparador de custos associados às despesas com intermediações financeiras. No fundo, esta função permite-lhe ter acesso a tabelas comparativas nos investimentos que falámos anteriormente.

E qual é a sua principal utilidade? Comparar qual o intermediário financeiro que oferece as melhores condições. Por exemplo, vamos imaginar que pretende saber qual o intermediário que tem custos mais baixos na atividade de corretagem de ações.

Nesta situação em primeiro lugar deve abrir a tabela comparativa de ações. Posteriormente, no campo da atividade, seleciona a opção corretagem. Escolhe o canal pretendido, o mercado e a moeda.

Depois terá acesso a uma lista de todos os intermediários financeiros registados na CMVM, a taxa aplicada ao custo da corretagem, valor mínimo e máximo. Além disso, poderá ainda descarregar o PDF do preçário de cada intermediário.

Concluindo, os simuladores e os comparadores de custos com a intermediação financeira são ótimas ferramentas de análise. Desta forma, antes dos investidores tomarem uma decisão podem ter uma visão mais clara sobre os preçários praticados.

E quanto mais informações e conhecimentos tiver enquanto investidor, maior são as probabilidades de conseguir rentabilizar o seu dinheiro e evitar certas perdas ou prejuízos.

Leia ainda: Ações, ETF e Fundos de investimento: mais-valias em IRS

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Um comentário em “Quais os custos de intermediação financeira?
Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.