Orçamento Familiar

Reforce hábitos de poupança: Gás aumenta mais de 30 euros em outubro

Grande parte das famílias vai sentir um agravamento na fatura do gás em outubro. Saiba os motivos e o que pode fazer para atenuar a subida.

Orçamento Familiar

Reforce hábitos de poupança: Gás aumenta mais de 30 euros em outubro

Grande parte das famílias vai sentir um agravamento na fatura do gás em outubro. Saiba os motivos e o que pode fazer para atenuar a subida.

Se é cliente da EDP Comercial ou da Galp no gás natural, prepare-se para um aumento significativo da sua fatura já a partir de outubro. É que as duas empresas, que representam quase dois terços dos clientes no mercado liberalizado em Portugal, anunciaram subidas no preço do gás, em resposta ao forte aumento registado nos mercados internacionais.

Clientes da EDP vão pagar, em média, mais 30 euros por mês

No caso da EDP Comercial, a empresa informou que os clientes domésticos terão um agravamento médio de 30 euros por mês na sua fatura. A este valor acrescem ainda cinco a sete euros relativos a taxas e impostos, pelo que o aumento pode atingir os 37 euros mensais.

Trata-se de uma subida histórica, que a EDP Comercial justifica com a escalada de preços nos mercados grossistas, impulsionada pelo conflito entre a Rússia e a Ucrânia e as restrições ao abastecimento de gás russo, o que motivou subidas noutros mercados, como é o caso da Argélia.

A empresa, que não atualizava os seus preços há um ano, ao contrário de outras comercializadoras, anunciou ainda que os novos preços vão estar em vigor durante três meses, e não durante 12 meses, como é habitual. Significa isto que os novos valores vão manter-se até ao final de dezembro, podendo depois ser corrigidos (em alta ou em baixa) consoante a evolução do mercado.

“Excecionalmente, nesta altura, vamos fazer uma alteração e o objetivo é podermos acompanhar, assim que possível, uma correção desta tendência de mercado”, explicou a presidente executiva da EDP Comercial, Vera Pinto Pereira, em declarações à Lusa.

Leia ainda: Como poupar no gás sem grandes sacrifícios nas suas rotinas

Galp sobe preços do gás pela terceira vez este ano

Depois da EDP, foi a vez de a Galp anunciar que os seus clientes também vão ter uma atualização das tarifas a partir de outubro. O aumento ainda não foi quantificado pela empresa, mas é já o terceiro este ano.  

Numa nota enviada à TSF, a Galp indicou apenas que face à volatilidade do mercado e ao respetivo aumento do custo do gás, “irá proceder a um aumento dos preços do gás em outubro numa ordem de grandeza a indicar brevemente”.

Em abril, a empresa já tinha aumentado as tarifas entre 1,8 e 3 euros, tendo procedido a nova atualização, em julho, que se traduziu num crescimento de cerca de 3,6 euros.

Leia ainda: Inspeção de gás: Sabe quando deve ser feita e que procedimentos seguir?

Preços do gás natural na Europa ditam subida das faturas

O aumento dos preços do gás natural, em Portugal, está a ser ditado pelos agravamentos registados no mercado europeu, fortemente dependente da Rússia.

Esta quarta-feira, o preço do gás natural na Europa atingiu um novo máximo desde março (início da invasão russa da Ucrânia) acima dos 302 euros por MWh, depois de a russa Gazprom ter anunciado uma suspensão do fornecimento de gás à Alemanha através do gasoduto Nord Stream 1 durante três dias, devido à necessidade de manutenção.

No entanto, existe o receio de que esta manutenção programada para 31 de agosto seja usada como pretexto para um desligamento mais prolongado do gasoduto, que já opera a apenas 20% da sua capacidade, o que levou a uma duplicação dos preços do gás na Europa desde junho.

Os preços também estão a responder a uma subida dos custos do gás natural na Ásia, onde as empresas estatais estão a iniciar as suas compras antes do inverno.

Em suma, os preços do gás natural na Europa estão a subir desde setembro do ano passado, devido a restrições da oferta russa e preocupações relativas ao armazenamento, um contexto agravado, mais tarde, pela invasão da Ucrânia e pelos cortes no fornecimento via Nord Stream. Estes fatores levaram o holandês TTF, referência para os preços do gás natural na Europa a aumentar para mais de 14 vezes a média da última década, agravando ainda mais os receios de recessão no Velho Continente.

vapor da água quente no espelho da casa de banho em que foi escrito à mão e em inglês a expressão bom dia e corações e sol

Como atenuar o aumento da sua fatura de gás

Perante o aumento anunciado na fatura de gás de grande parte das famílias portuguesas, importa lembrar que pequenos gestos, em casa, podem fazer uma grande diferença no orçamento mensal. Se nada podemos fazer para evitar o agravamento das tarifas, devemos atuar, ao nível do consumo, para tentar atenuar o agravamento da fatura. Para tal, segue-se um conjunto de dicas que o podem ajudar a diminuir os seus gastos.

Na casa de banho:

- Troque os banhos prolongados por duches mais rápidos. Não demore mais do que o necessário;

- Evite banhos de imersão;

- Baixe a temperatura da água na caldeira ou esquentador;

- Desligue a água sempre que não estiver a usá-la. Enquanto se ensaboa ou escova os dentes, não precisa de água morna ou quente a correr.

Na cozinha:

- Não ligue o fogão antes de precisar dele. Os alimentos que vai cozinhar já devem estar preparados com antecedência, para evitar pausas desnecessárias durante a confeção;

- Adeque o bico do fogão ao tamanho da panela ou frigideira que vai utilizar. Não precisa de usar o bico maior para uma panela pequena;

- Não utilize mais água do que o necessário para a confeção dos alimentos: só levará mais tempo a ferver, aumento o consumo de gás. Para acelerar ainda mais o processo, tape os tachos sempre que possível;

- Utilize a panela de pressão, sempre que seja indicado;

- Se tem um forno a gás, evite abrir a porta durante a confeção dos alimentos. E aproveite o espaço disponível o melhor possível: já que o vai ligar, porque não cozinhar o jantar de hoje e o almoço do dia seguinte?

No aquecimento:

- Tenha atenção à temperatura. Se o seu aquecimento for a gás, manter uma temperatura muito alta dentro de casa exigirá um consumo muito elevado;

- Não aqueça divisões onde não está. Mantenha o aquecimento ligado apenas durante o tempo necessário e nas divisões da casa que estiverem, de facto, a ser utilizadas. Aquecer quartos vazios é apenas um desperdício de energia;

- Garanta um bom isolamento térmico. Janelas calafetadas, vidros duplos e uma caixilharia eficiente são essenciais para manter a temperatura dentro de casa.

Leia ainda: Inspeção do gás: Quais são as minhas obrigações segundo a legislação?

Consumidores vão poder voltar ao mercado regulado

Uma forma de evitar o aumento significativo de preços que acontecerá no mercado liberalizado será o regresso ao mercado regulado do gás natural. O governo vai levantar as restrições legais para permitir esse acesso às famílias e pequenas empresas, uma medida de apoio anunciada pelo ministro do Ambiente, depois de conhecidas as subidas de preços por parte da EDP e da Galp.

“Face às circunstâncias excecionais, o Governo decidiu que vai propor um levantamento das restrições legais existentes e permitir acesso às famílias e pequenos negócios ao mercado regulado”, afirmou Duarte Cordeiro, ministro do Ambiente. Segundo o governante, os preços do mercado regulado “serão menos de metade do preço” do praticado pelos comercializadores.

Esta medida vai vigorar durante um ano e poderá abranger 1,5 milhões de consumidores domésticos.

Além disto, o Governo vai relançar a iniciativa Bilha Solidária até ao final do ano, permitindo às famílias de baixos rendimentos ter um apoio de 10 euros na compra de uma botija de gás de petróleo liquefeito (GPL), por mês.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #energia,
  • #gás
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

2 comentários em “Reforce hábitos de poupança: Gás aumenta mais de 30 euros em outubro
Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.