Bem-estar

Como funciona o seguro de vida em casos de invalidez por doença?

Uma das principais coberturas de um seguro de vida é a invalidez por doença. Saiba como funciona e como deve atuar em caso de necessidade.

Bem-estar

Como funciona o seguro de vida em casos de invalidez por doença?

Uma das principais coberturas de um seguro de vida é a invalidez por doença. Saiba como funciona e como deve atuar em caso de necessidade.

Fazer um seguro de vida pode ser uma opção para se proteger a si e à sua família, no caso de acontecer algum imprevisto ou de contratação obrigatória se pedir um crédito habitação. Seja qual for o motivo, é fundamental saber que coberturas existem e quais as suas especificidades. Neste artigo, explicamos-lhe como funciona o seguro de vida em caso de invalidez por doença.

Assim, as principais coberturas de um seguro de vida são a morte e a invalidez. É importante, contudo, perceber a diferença entre as coberturas de invalidez que pode contratar no seguro de vida. Existe a cobertura de invalidez absoluta e definitiva e a cobertura de invalidez total e permanente.

Invalidez Absoluta e Definitiva (IAD)

A cobertura de Invalidez Absoluta e Definitiva (IAD) garante a protecção em caso de acidente ou doença, com um grau de incapacidade de 80%, que impeça a pessoa segura de continuar com a sua atividade profissional. Além disso, para que possa acionar o seguro tem de estar dependente de um terceiro para a realização de tarefas básicas do dia a dia (por exemplo, comer ou tratar da higiene pessoal). Ou seja, esta cobertura apenas garante indemnização caso a pessoa segura fique perto de um estado vegetativo.

Invalidez Total e Permanente (ITP)

Já a cobertura de Invalidez Total e Permanente (ITP) garante proteção em caso de incapacidade de 66%, decorrente de acidente ou doença, que comprometa a continuação da atividade laboral da pessoa segura. 

Uma vez que esta cobertura é mais abrangente que a de Invalidez Absoluta e Definitiva, pois permite um grau de incapacidade menor e não obriga que a pessoa esteja dependente de terceiros, o valor do prémio do seguro é mais elevado.

Outros fatores que influenciam o valor de prémio do seguro de vida prendem-se com a idade da pessoa e o historial clínico. Quanto mais velha for a pessoa segura e se o historial clínico for mais complexo, tende a aumentar a probabilidade de ocorrer um sinistro.

Leia ainda: ITP e IAD – o que estes termos significam no seu seguro de vida

Imagem de uma pessoa a assinar um documento - certidão - dívida Finanças Segurança Social

A importância do questionário médico

Para a contratação de um seguro de vida que englobe invalidez por doença é fundamental o preenchimento de um questionário médico. As questões estão, normalmente, relacionadas com historial clínico e hábitos, nomeadamente se fuma ou bebe com regularidade. Esta informação é importante para que a seguradora possa calcular o valor de prémio tendo em conta a probabilidade da ocorrência de um sinistro, neste caso invalidez por doença.

A seguradora entende ser menos provável uma pessoa jovem, sem doenças graves associadas e com um estilo de vida saudável venha a ficar inválido por doença, ao contrário de uma pessoa mais velha, com algum historial clínico e sem hábitos de vida saudáveis.

Tenha atenção, não deve omitir informação de forma a conseguir um valor de prémio mais baixo, sob pena da companhia de seguros recusar indemnizá-lo em caso de sinistro.

Como funciona o seguro de vida em caso de invalidez por doença?

Em caso de invalidez por doença, é pago à pessoa segura o valor do capital contratado para essa cobertura.

Se contratar um seguro de vida no âmbito do crédito habitação e ficar inválido por doença, o seguro paga a indeminização ao banco no valor do capital em dívida. O que restar desse valor é-lhe entregue. Recorde-se que, no crédito habitação não é obrigatório contratar o seguro de vida no banco onde pediu ou vai pedir o empréstimo. Pode contratar o seguro onde encontrar as melhores condições.

Leia ainda: Seguro de vida: Aspetos importantes a ter em conta

Como participar à seguradora a invalidez por doença?

Existindo um sinistro, este deve ser participado por escrito à companhia de seguros, o mais rapidamente possível. Verifique nas condições da apólice o prazo máximo definido para as participações e nunca o ultrapasse pois corre o risco de não ser reembolsado. A participação deve ser acompanhada por um relatório médico.

Em suma, quando contratar um seguro de vida, deve estar atento às coberturas de invalidez, nomeadamente se é AID ou ITP pois como já vimos existe uma grande diferença entre elas; atenção ainda aos capitais para cada cobertura, pois em caso de sinistro só vai ser indemnizado pelo valor contratado; e ao limite de idade da vigência do seguro.

Se já tem um seguro de vida, saiba que pode transferi-lo para outra seguradora caso pretenda.

Leia ainda: Há quanto tempo não revê as condições do seu seguro de vida?

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Um comentário em “Como funciona o seguro de vida em casos de invalidez por doença?
Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.