Vida e família

Tipos de aquecedor: vantagens e desvantagens

Com o inverno, muitas casas sem aquecimento têm de recorrer ao uso dos tradicionais aquecedores. Descubra quais as vantagens e desvantagens.

Rui Aspas Rui Aspas , 26 Fevereiro 2020

Existem diversos sistemas de aquecimento que nos tempos mais frios trazem um pouco mais de conforto e calor às casas dos portugueses. A solução de aquecimento mais tradicionais ainda é o aquecedor.

Entre os diferentes tipos de aquecedores, vamos explorar três dos mais utilizados pelas famílias, enumerando as vantagens e desvantagens de cada um. 

Leia ainda: Frio: como poupar em aquecimento da casa

Os três tipos de aquecedor

Entre os diferentes modelos de aquecedores presentes no mercado, há três que são os mais utilizados pelas famílias portuguesas:

  1. Aquecedores a óleo
  2. Aquecedores a gás 
  3. Aquecedores elétricos

O aquecedor a óleo é aquele que à partida surge primeiro na mente das pessoas por ser o mais usado em tempos idos.

Mas qual destes é a opção mais compensadora? A resposta pode ser difícil de dar uma vez que todos eles têm as suas vantagens e desvantagens.

Aquecedores a gás 

Este género de aquecedores requer que sejam utilizados em espaços amplos e bastante abertos. Por exemplo: empresas em open space, casas com bons espaços de ventilação e circulação de ar, salas comerciais…

São alimentados por gás de petróleo liquefeito (também utilizado como combustível em alguns automóveis), podendo também ter gás natural ou até de botija em alguns modelos de aquecedores. 

As principais vantagens deste tipo de aquecedores são: 

  • A temperatura pode ser programada para os graus que o consumidor desejar; 
  • possuem um sistema inteligente com termostato;
  • Alguns apresentam uma função de medir a temperatura ambiente e assim que a temperatura ideal seja atingida, desligam automaticamente.

Já no que respeita às desvantagens, há que mencionar que:

  • São aparelhos com um peso bastante considerável; 
  • Costumam ser mais dispendiosos que outros modelos que se encontram no mercado.

Aquecedor a óleo

Os aquecedores a óleo são, entre os três géneros de aquecedor aqui presentes, os mais utilizados, sendo que a sua portabilidade assume-se como uma das suas grandes vantagens. 

Podem também funcionar  - alguns modelos permitem que isso aconteça - de forma elétrica.

As vantagens da utilização deste tipo de aquecedor são as seguintes:

  • O seu nulo ruído: são autênticos mestres do silêncio;
  • Deixam o ar limpo e não ressequido, evitando assim a propagação de poeiras;
  • O facto de serem a óleo, possibilita que o ar fique mais tempo aquecido;
  • Não necessitam de uma troca constante de óleo para o aquecimento.

Mas tal como o seu congénere anterior, este aquecedor apresenta algumas desvantagens: 

  • Demoram mais tempo a aquecer;
  • Gastam mais energia.

Aquecedor com recurso elétrico 

Os aquecedores elétricos são dos menos usados nas casas portuguesas.

Como o próprio nome indica, funciona de forma exclusivamente elétrica, com uma resistência interna que torna o ar muito quente em poucos segundos de tempo. O facto de a maior parte destes modelos serem leves e de fácil transporte permite que os mesmos possam mudar de divisão dentro da casa para aquecerem os outros ambientes. 

Estes são acessíveis não apenas no transporte mas também no preço. No entanto, quanto maior for a potência que o aquecedor elétrico tiver, mais caro pode-se tornar. Tudo varia em função das necessidades de cada pessoa. 

O modo de funcionamento deste aquecedor está relacionado com o contacto do ar na resistência elétrica. Até o ar ficar mais quente é uma questão de poucos minutos. 

Quanto às principais vantagens deste aquecedor elas são: 

  • Aquece muito rapidamente o ar; 
  • O ambiente, por via disso, fica com a temperatura ideal configurada;

Em relação às desvantagens, apresentam um contra: 

  • Têm de ser utilizados em pequenos espaços, uma vez que a concentração de todo o calor é efetuada nas extremidades do aparelho. 

Em suma: a escolha de um modelo de aquecedor deve obedecer às necessidades de aquecimento de cada casa, bem como da dimensão do espaço onde cada aquecedor pode estar . 

Em todo o caso lembre-se que os aquecedores a gás são ideais para ambientes de dimensão grande; o aquecedor a óleo é propício para aquecimentos prolongados e finalmente os aquecedores elétricos são característicos de locais mais pequenos. 

Mas atenção, para decidir qual deles comprar perceba antes quanto vai gastar para o usar. Seja, gás ou eletricidade os custos variam e têm de ser tidos em conta.

Agora, cabe-lhe a si tomar a decisão e fazer a escolha que mais se adequa às suas necessidades de aquecimento. 

Leia ainda: Como poupar na fatura da luz e no aquecimento

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)