Crédito

Crédito responsável

João Raposo João Raposo , 14 Novembro 2016

A palavra crédito está conotada de forma negativa. Associamos crédito a alguém que está em dificuldades e que recorre a crédito para viver acima das suas possibilidades. Fará sentido esta observação?

Condições para ter crédito

Sem esquecer que há situações em que os credores financiaram clientes de risco elevado, a verdade é que temos de ter noção de todos os outros créditos que estão a ser cumpridos como previsto. Se há 16% de taxa de incumprimento, também significa que há 84% de contratos de crédito que estão regulares. É evidente que num mundo ideal deveria haver 100% de taxa de bom cumprimento e que é função dos departamentos de risco dos bancos garantir que se aproximam destes valores.

O que queremos aqui referir é que o crédito pode ser uma boa ferramenta de gestão de dinheiro e para isso é preciso cumprir algumas condições. Cada banco tem os seus modelos de análise de risco (uns mais complexos que outros), mas há alguns critérios que têm de ser iguais entre todos:

  • Estabilidade de rendimentos
  • Ausência de incumprimentos
  • Taxa de esforço suportável

Será que todo o crédito é bom crédito?

Ter crédito significa que alguém confia em nós, por isso, se olharmos apenas para o significado da palavra é verdade que ter crédito é bom. No entanto, podemos ter crédito, mas isso não ser bom para nós. Além dos analistas de risco das instituições financeiras, também nós como clientes temos de fazer a nossa parte. O Doutor Finanças tem procurado dar formação para que as pessoas tenham as condições para analisar o sentido de oportunidade de solicitar um crédito. E a mensagem principal que passamos é que temos de procurar toda a informação disponível para tomar boas decisões.No mundo atual, pode haver um certo aproveitamento do desejo das pessoas terem acesso facilitado às suas necessidades de curto prazo. Desta forma, os credores acabam por financiar clientes com elevado risco porque sabem que não vão perder dinheiro com as taxas de juro elevadas que estão a praticar.

Cada pessoa tem de fazer a sua parte!

orcamentos-boonzi-mobile
O Doutor Finanças recomenda o Boonzi para o ajudar a controlar o seu orçamento familiar

Neste contexto, o Dr. Finanças procura alertar para a necessidade de fazer o "trabalho de casa". Tal é possível fazendo um bom orçamento familiar (o Dr. Finanças tem uma ferramenta muito boa, o Boonzi que poderá descarregar gratuitamente).

Fazer o seu orçamento familiar com o Boonzi irá ajudá-lo a ter uma melhor noção da sua realidade financeira. Saber as despesas ao pormenor e pensar nas suas responsabilidades no longo prazo. Por exemplo, se hoje um credor considera que tenho capacidade de cumprir com o crédito, mas se já sabemos que daqui por 2 anos vamos ter maiores encargos com a educação de dependentes, mais vale jogar na prevenção do que na altura não conseguir cumprir (embora também nestas situações o Doutor Finanças consiga encontrar soluções).

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #boonzi,
  • #como baixar mensalidades com créditos,
  • #como gerir o dinheiro,
  • #crédito,
  • #crédito pessoal,
  • #orçamento familiar,
  • #orçamento mensal

Deixar uma resposta