Dica do Doutor

Quando fizer o seu crédito habitação, não olhe só para o spread

Rui Cunha Santos Rui Cunha Santos , 22 Fevereiro 2019

Se procura o melhor crédito habitação para si, o spread não é o único factor que deve ter em conta para ter uma boa prestação mensal.

Na procura da casa dos sonhos, pensamos nas condições ideias para a ter, sendo que as condições financeiras têm um peso muito importante nessa escolha. No Doutor Finanças, recebemos muitas perguntas sobre qual a melhor entidade para fazer o crédito habitação, sendo que as pessoas, por norma, identificam «a melhor proposta» como «a proposta com o spread mais baixo». 

De facto, o spread é o juro que o banco vai ganhar ao conceder o crédito habitação e, claro, se o spread for mais baixo, menos irá pagar de juros ao banco. Contudo, é necessário perceber o que engloba o spread e também a proposta geral de crédito hipotecário. 

A Dica do Doutor sugere que, para além do spread, analise outros produtos associados.

Notamos que no ciclo económico atual, os spreads estão em níveis mais baixos. Uma vez que o dinheiro está mais barato, é mais fácil conceder crédito pois há menos incumprimento por parte das famílias. Assim, é possível os bancos fazerem créditos habitação com spreads na ordem de 1%, o que é vantajoso para o consumidor que está a comprar casa agora. Em comparação com alguém que comprou casa em 2009, 2010 e 2011, em que no pico da crise podia-se ter spreads de 2%, ou seja, o dobro dos juros praticados atualmente.

Olhe para a sua proposta num todo, pois o spread pode estar baixo, bem como a taxa Euribor, mas há factores podem influenciar a sua prestação mensal e consequentemente o orçamento familiar.

Quando calcular a sua prestação mensal de crédito habitação, deve ter conta os seguintes influenciadores: 

  • Spread – quanto maior o spread, mais juro irá pagar ao banco 
  • Indexante à Taxa Euribor as taxas estão atualmente negativas, mas espera-se que subam para campo positivo, o que irá alterar a sua prestação mensal 
  • Produtos associados - cartões de crédito, obrigatoriedade de utilização de serviços 
  • Seguros de Vida e Multi-Riscos – obrigatoriedade de usar seguros de determinada companhia 

Estes fatores em conjunto podem influenciar bastante a sua prestação mensal. Se, por exemplo, o seu spread for baixo, mas tiver que contratar os seguros mais caros de uma específica companhia – assim, não poderá comparar preços ou aglutinar opções para ter uma prestação mensal mais baixa. 

«Como posso ter a melhor proposta de crédito habitação?»

Como consultores de finanças pessoais, sabemos que não há uma resposta simples para todos. A melhor proposta de crédito habitação vai depender de cada caso, das condições financeiras do agregado familiar, do tipo de imóvel a comprar, dos impostos e taxas que terá de pagar.

Assim, a melhor forma de ter um bom crédito habitação é ter uma boa análise financeira do seu processo. E escolher uma boa entidade bancária que tem uma proposta adequada às suas necessidades e objetivos. 

O Doutor Finanças pode ajudá-lo nesse sentido, uma vez que temos consultores especializados que fazem uma análise individual ao seu processo e pode ainda beneficiar das relações privilegiadas com as entidades bancárias que o possibilitam de ter as melhores condições do mercado e propostas vantajosas, sem custos burocráticos e financeiros para si.

Contacte-nos para não ter só um bom spread, mas sim um bom crédito habitação que se reflecte numa prestação mensal adequada à sua vida financeira. 

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #Crédito habitação,
  • #crédito habitação spread baixo,
  • #spread

Deixar uma resposta

Um comentário em “Quando fizer o seu crédito habitação, não olhe só para o spread