Entrevistas

Dentro da carteira de… Adelaide Miranda, autora do livro “Guia Prático da Educação Financeira”

A rubrica "Dentro da carteira de" falou com Adelaide Miranda, autora do livro "Guia Prático de Educação Financeira". Conheça a entrevista.

Catarina Alves de Sousa Catarina Alves de Sousa , 20 Março 2018

A nova entrevista da rubrica “Dentro da carteira de” dá-nos a conhecer melhor a Adelaide Miranda, escritora do livro “Guia Prático da Educação Financeira”, que já aqui apresentámos. Saiba quais suas motivações para escrever o livro, se pratica as dicas que lá aconselha e quais são os seus melhores conselhos de poupança.

Adelaide Miranda nasceu em Luanda a 13 de Novembro de 1980 e, com apenas 3 anos, mudou-se com os pais para Portugal onde cresceu e formou-se em Engenharia Química pelo ISEL.

Adelaide é hoje uma empresária de sucesso mas, para o conseguir, teve que aprender a gerir as suas finanças. Esta é uma aprendizagem que deve começar cedo mas, infelizmente, não é uma matéria dada na maioria das escolas e nem sempre é uma preocupação dos pais ensinar os filhos como podem gerir a mesada ou semanada que lhes vão dando. Como resultado, muitos são os jovens que pouco ou nada sabem sobre finanças pessoais, o que na maioria dos casos se traduz mais tarde numa vida financeira adulta desastrosa.

1. Qual é o seu 'background' na área das finanças?

O meu background na área de finanças é a escola da vida.

Na altura em que decidi comprar o meu primeiro imóvel em Portugal senti necessidade de reavaliar os meus gastos por forma a juntar dinheiro para o depósito (entrada inicial) pedido pelo banco. Por essa altura comecei a apontar todos os valores gastos e a alocar valores mensais para necessidades básicas e pequenas extravagâncias.

Acedi a vários blogs sobre gestão financeira e deparei-me com o livro "O Homem Mais Rico da Babilónia", e fez-se luz!

2. O que a motivou a escrever um livro de poupança dirigido ao público adolescente?

Num episódio familiar de uma sobrinha, em que houve uma pequena discussão entre ela e a mãe sobre a melhor forma de gastar dinheiro que ela havia ganho no Natal, apercebi-me que na realidade começamos a manejar dinheiro desde novos e que se aprendermos logo de ínicio da melhor forma, podemos evitar erros crassos e ter uma relação muito mais saudável com o dinheiro.

3. O que vamos encontrar em "Guia Prático da Educação Financeira?"

Vamos encontrar dicas. Dicas fáceis de colocar em prática, que aprendi com o "Homem Mais Rico da Babilónia" e que mudaram a minha visão e relação com as finanças pessoais.

4. Acha que a literacia financeira em Portugal é suficiente? Mudaria alguma coisa no atual programa de ensino das escolas nesse sentido?

Acho que a literacia financeira em Portugal e em vários países da Europa é insuficiente. No atual programa de ensino eu sugeria a inserção de uma disciplina "Gestão de Finanças Pessoais" e que esta fizesse parte do plano do ensino secundário.

5. Para ensinar um adolescente a poupar desde cedo qual é o primeiro passo, a primeira coisa que lhe devemos ensinar?

10% Dica número 1. Paga-te a ti primeiro. Guarda sempre 10% daquilo que tu receberes. Importante, Essencial e Obrigatório!!!

6. Quais são as suas três dicas de poupança favoritas?

  1. Paga-te Primeiro: guarda sempre 10% daquilo que receberes.
  2. Vive sempre dentro das tuas possibilidades. Faz a alocação do dinheiro mediante o teu salário. Não gastes mais do que não tens e não faças planos com algo que não recebeste.
  3. Aumenta a tua capacidade de ganhar. Instrui-te. Faz cursos. Arranja formas de ganhares mais.

7. Coloca as dicas do seu livro em prática na sua vida pessoal?

Sim. Coloco. Devo confessar que há alturas em que é mais complicado anotar os gastos todos, mas sempre que faço um deslize apercebo-me que o preço a pagar é alto demais e mais vale manter a rotina.

8. O dinheiro para si é...?

Uma ferramenta que faz parte do nosso dia a dia cuja função é nos servir. Garantir as nossas necessidades básicas e permitir conforto.

9. Que extravagância faria se lhe saísse o Euromilhões?

Abria várias sucursais da minha agência imobiliária Luso Star Apartments, Lda. E abria vários centros de workshops do meu projeto Schola Vitae.

Ou seja, aumentava a minha capacidade de ganhar...

Esperamos que tenha gostado de conhecer a Adelaide e que se deixe inspirar pelo seu Guia Prático de Educação Financeira. 🙂

Espreite aqui as entrevistas anteriores da rubrica “Dentro da carteira de…”:
Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #adelaide mirande,
  • #Doutor Finanças,
  • #finanças pessoais,
  • #guia prático de educação financeira,
  • #literacia financeira,
  • #livros sobre finanças pessoais

Deixar uma resposta