Finanças pessoais

Mudar de cidade por um novo emprego? Prepare mudança ao detalhe

Precisa de mudar de cidade por um novo emprego? Com tanta coisa a tratar, deve ficar atento para não deixar escapar pontos importantes.

Finanças pessoais

Mudar de cidade por um novo emprego? Prepare mudança ao detalhe

Precisa de mudar de cidade por um novo emprego? Com tanta coisa a tratar, deve ficar atento para não deixar escapar pontos importantes.

Mudar de cidade por um novo emprego é uma grande decisão. Importa, por isso e desde logo, pesar prós e contras desta oportunidade. Depois de analisar, se decidir aceitar, vai ter de iniciar o processo de mudança e quanto mais cedo começar mais fácil se pode tornar.

Com tantas coisas a tratar, papelada a preencher e chamadas a fazer, algumas tarefas importantes podem ficar esquecidas. Neste artigo, reunimos os principais pontos a ter em conta para fazer esta mudança com sucesso.

Conhecer a nova área de residência

Não precisa de morar na mesma cidade onde irá trabalhar e por isso é importante conhecer a área em redor. Vai precisar de verificar se a zona para onde se vai mudar tem tudo o que procura.

Em primeiro lugar vai avaliar oferta em termos de habitação. Na procura de casa é importante comparar preços. Pode acontecer que a área onde fica o seu local de trabalho não tenha nada que vá ao encontro daquilo que procura, mas em cidades próximas sim. Se não tiver carro deve também procurar saber como funcionam os transportes públicos nessa zona. Verificar horários e trajetos existentes, tal como avaliar os preços de deslocação.

Deve ainda tentar saber se a zona escolhida tem todos os serviços necessários ao seu alcance, como hospitais e centros de saúde, repartições das finanças, segurança social, entre outros.

Pode ainda procurar algumas coisas relacionadas com o seu gosto pessoal como a proximidade com a natureza ou a praia, restaurantes nas redondezas, ginásios, entretenimento, entre outras coisas.

Leia ainda: Êxodo urbano: a procura de qualidade de vida no interior de Portugal.

Apoios de que pode beneficiar

Quando se muda de casa surgem sempre algumas despesas. Mudar de cidade implica um gasto ainda maior, por isso quanto mais ajudas melhor.

Hoje em dia o governo dá alguns apoios a quem muda de cidade na busca de emprego. Pode consultar essas informações e candidaturas no IEFP.

Apesar da mudança poder ser algo caro, por vezes a maior despesa é a nível de habitação. O preço das rendas está cada vez mais altos e muitas são as pessoas que não conseguem pagar os valores que se encontram. O Porta 65 Jovem é um dos apoios disponíveis, tal como Arrendamento Acessível.

Pode ainda procurar junto da nova Câmara Municipal outros apoios que tenham para os seus residentes.

Leia ainda: Arrendar um imóvel: pós e contras para senhorios e inquilinos.

jovem usa o smartphone e o computador portátil

Antes de mudar de cidade

Atualmente, existem muitas coisas que pode tratar à distância, assim a mudança torna-se mais fácil e pode começar a tratar de tudo com antecedência.

Comprar ou arrendar casa

Seja comprar casa ou arrendar, pode fazê-loo à distância. Existem vários sites em que se pode procurar casa. Estes sites têm fotos, preços e requisitos do proprietário, assim como os contactos que vai precisar. Através do site é mais fácil comparar preços. Pode ainda fazer esta procura através de imobiliárias. Em ambos os casos pode pedir mais fotos ou uma visita virtual à casa, ou seja, um vídeo ou uma vídeo chamada pela casa.

Porém, se quiser fazer uma visita presencialmente pode sempre reservar um dia para visitar várias casas ou então marcar apenas para visitar aquela em que está interessado. Sempre que houver oportunidade de ver as casas e conhecer os proprietários aproveite.

Todos os documentos que precisa pode encontrar online ou o proprietário pode enviar-lhe, seja de forma digital ou física. Desta forma, vai poder assinar o contrato mesmo que não se encontre no local.

Quanto mais cedo começar a procurar casa, menos pressão vai sentir e melhor decisões vai tomar, uma vez que vai poder tirar tempo para pensar e avaliar as opções.

Alterar a morada

Muitos são os documentos em que está incluída a nossa morada. Depois de ter escolhido a sua nova casa vai ter atualizar os seus dados.

Pode começar por alterar a sua morada fiscal. Pode fazê-lo presencialmente ou online na Autoridade Tributária Aduaneira e tem um prazo de 60 dias para esta alteração. Caso não o faça pode vir a ser multado. Quando muda a morada fiscal vários outros documentos são atualizados como a Carta de Condução e as suas informações na segurança social e no IEFP. Porém, caso tenha carro, o seu Documento Único Automóvel (DUA) vai continuar com a sua morada antiga a menos que faça a alteração. Depois de alterar a sua morada fiscal, apenas tem 60 dias para atualizar o seu DUA e pode fazê-lo no Instituto dos Registos e Notariado.

Caso tenha seguros, de saúde, automóvel, entre outros, deve fazer a alteração de morada. Deve ainda dar a sua nova morada ao seu banco. Se tiver ainda mais algum contrato ou serviço de que é aderente (por exemplo cartões de desconto de supermercados), lembre-se de alterar a sua morada.

Contratar serviços

Quando mudamos de casa é essencial contratar alguns serviços, como eletricidade, gás, água e telecomunicações. Se quiser ter estes serviços ativos assim que chegar à sua nova casa pode tratar tudo à distância. Através dos respetivos sites pode comparar os preços e serviços. Pode ainda tratar dos contratos online ou por chamada.

Porém, no caso de ter de ir um técnico ao local fazer uma entrega ou uma instalação vai ter de agendar uma data em que esteja no local ou então pedir, por exemplo, ao senhorio para estar presente. Caso contrário apenas terá estes serviços depois de fazer a mudança.

Outro serviço bastante importante é o de saúde. Após alterar a sua morada vai poder escolher, se quiser, um novo centro de saúde. Procure o mais perto da sua nova localização e peça para transferir o seu processo médico.

Para o caso de ter também inscrição num ginásio procure fazer a transferência ou procure um sítio novo.

Empacotar

Nunca é cedo de mais para começar a empacotar o que não utiliza no seu dia-a-dia. Por exemplo, no verão poe começar a empacotar as suas roupas mais quentes. Pode guardar os livros de que não vai precisar ou a loiça que não vai usar. Até o dia da mudança se aproximar deixe apenas aquilo que realmente usa.

Para que nada fique esquecido nem perdido vai precisar de identificar as caixas e o seu conteúdo. Para facilitar o processo faça por divisões, assim também será mais fácil na hora de desempacotar.

Esta é também a altura perfeita para dar uma vista de olhos em tudo o que tem por casa. Veja o que já não usa. Consegue dar-lhes um novo uso ou prefere dar a alguém? Pode vender e fazer algum dinheiro.

Leia ainda: Dar vida ao que já não usa: Primeiros passos para a sustentabilidade

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.