Carreira e Negócios

O seu trabalho extra vale a pena? O que considerar para ter uma resposta

Tem um trabalho extra e não tem a certeza se vale a pena todo o empenho e dedicação? Saiba o que considerar neste caso.

Carreira e Negócios

O seu trabalho extra vale a pena? O que considerar para ter uma resposta

Tem um trabalho extra e não tem a certeza se vale a pena todo o empenho e dedicação? Saiba o que considerar neste caso.

Ter um trabalho extra pode ser uma boa forma de aumentar os seus rendimentos, mas também de ganhar mais experiência profissional. No entanto, "nem tudo são rosas". O facto de ter mais do que um emprego pode originar um stress adicional, ter menos tempo para a família, entre outras desvantagens. Por isso, se tem dúvidas sobre se realmente o seu trabalho extra vale a pena, saiba que o que deve considerar para chegar a uma resposta.

O dinheiro extra faz a diferença ao final do mês

Atualmente, em Portugal, existem cerca de 220 mil portugueses com dois empregos. Entre as várias razões que levam as pessoas a recorrer a um trabalho extra, encontram-se a dificuldade de pagar as contas ao final do mês, vontade de aumentar as suas poupanças, ou até mesmo para ganhar mais experiência. No entanto, no que a dinheiro diz respeito, por vezes, o trabalho extra acaba por fazer toda a diferença entre pagar todas as contas ou "arrastar" as dívidas para o mês seguinte.

Assim sendo, se não tem grande margem de manobra só com o que ganha no seu trabalho a tempo inteiro, este dinheiro extra pode ser o primeiro passo para criar o seu fundo de emergência. Ao contribuir mensalmente para o seu pé de meia, não só fica mais descansado como também não necessita de trabalhar tantas horas. Assim, consegue ter mais tempo para família e para as atividades que o fazem feliz.

Leia ainda: Conseguiu um trabalho extra? 10 cuidados a ter para ter sucesso

O seu trabalho extra não prejudica a sua saúde

Ter um trabalho extra traz-lhe mais responsabilidades, mas deixa-lhe menos tempo para as atividades benéficas para a sua saúde. Ao longo do tempo, os efeitos do nível de carga horária e stress vão notar-se. Embora a estabilidade financeira seja importante, do ponto de vista individual ou familiar, isso não se deve sobrepor à importância do seu bem estar.

Por isso, se a sua vida está a ficar muito agitada e isso o está a prejudicar, então pondere abrandar. Não se esqueça que a maior riqueza que tem é a sua saúde. Sem ela, tudo fica mais complicado, incluindo o próprio trabalho. Além disso, a sua recuperação pode ser lenta. Isto significa que, em caso de burnout ou outras doenças, certamente não poderá voltar rapidamente ao ritmo ideal.

Leia ainda: 8 dicas de poupança com a saúde que deve considerar

Possibilidade de adquirir novas competências

Um dos aspetos que faz um trabalho extra valer a pena é a possibilidade de, enquanto profissional, adquirir novas competências e tornar-se mais valioso no mercado de trabalho. Ter um trabalho extra pode, inclusive, trazer bastantes benefícios para o seu emprego a tempo inteiro. Pode ainda encontrar novas formas de resolver problemas, de utilizar tecnologias diferentes, ou pode até abrir a porta para uma área completamente distinta.

Além disso, comparativamente com quem apenas trabalha 8 horas por dia, se trabalhar mais 3 horas por dia a melhorar as suas competências, ao final de 12 meses terá mais 756 horas de experiência. Isto significa que, num ano, trabalhou mais 3 meses. Esta experiência adicional, numa área com grande empregabilidade e boas perspectivas salariais, pode fazer a diferença. Por isso, não menospreze o tempo. A par da saúde, é das maiores riquezas que tem na vida.

Leia ainda: Jovens profissionais: Que competências procura o mercado de trabalho?

Redução das horas de trabalho extra

Nem todos os trabalhos extra lhe dão a possibilidade de escolher o seu próprio horário. Isto significa que, a longo prazo, esta situação pode tornar-se desconfortável. Por um lado, torna-se cada vez mais difícil gerir o tempo para as relações familiares. Por outro, os trabalhos extra acabam por não escalar tão rapidamente como os que têm uma maior flexibilidade.

Além disso, um dos objetivos de um trabalho extra é que este se torne menos "pesado" ao longo do tempo. No entanto, deve focar-se em, progressivamente, reduzir o número de horas e, em caso de ter de realizar trabalhos repetitivos, sub-contratar.

Leia ainda: Redução do horário de trabalho: o que é e quais as regras?

jovem homem, sentado no sofá da sua sala e com o seu cão sentado junto a si, está a trabalhar no computador no seu trbalho extra

Prioridades bem definidas

Se o seu trabalho extra for a sua verdadeira paixão, é fácil deixar-se levar pela emoção e começar a retirar tempo do emprego a tempo inteiro. No entanto, isto pode impactar o seu desempenho enquanto profissional e tornar-se evidente que a sua atenção está noutro lugar. Por isso, defina um número realista de horas que pretende dedicar ao seu trabalho extra, sem descuidar o seu emprego a tempo inteiro. Assim, consegue obter um bom desempenho nas duas vertentes e, com isso, obter um maior retorno quer profissional, quer financeiro.

Leia ainda: É jovem e vai aceitar o seu primeiro emprego? Conheça os seus benefícios, direitos e deveres

Novas relações profissionais e carteira de contactos

Com um trabalho extra, é inevitável conhecer novas pessoas e estabelecer novas relações profissionais. Além disso, ao longo do tempo, consegue angariar um carteira de contactos que lhe pode ser útil, por exemplo, caso decida criar uma empresa. Assim, vai conseguir expandir o seu círculo social e tornar a sua rede de contactos bastante mais valiosa.

Leia ainda: Trabalhador independente: dicas para gerir rendimentos irregulares

Qualidade do seu trabalho extra é valorizada

Inicialmente, uma das maiores dificuldades quando se tem um trabalho extra, especialmente por conta própria, é a definição do seu próprio valor. Ainda que esteja familiarizado com a área de negócio, quando trabalha por conta de outrem, geralmente, desconhece os valores cobrados ao cliente. Por isso, antes de definir um valor arbitrário, faça a sua pesquisa e tente informar-se sobre os valores cobrados para serviços similares. Caso contrário, pode perder credibilidade e rendimento.

Por exemplo, se cobrar um valor excessivamente baixo pelos seus serviços, pode estar a passar a mensagem de que o seu trabalho é demasiado fraco, daí a razão de ser tão barato. Da mesma forma, se o valor for excessivamente alto, o futuro cliente vai procurar outras opções mais em conta. Assim, à medida que a qualidade do seu trabalho extra é valorizada, tornar-se-á mais fácil de ajustar o valor.

Leia ainda: Está a perder o foco? 10 ferramentas para aumentar a sua produtividade

Diversificação dos seus rendimentos

Além de ter a capacidade de ganhar mais dinheiro através do seu trabalho extra, permite-lhe ainda diversificar os seus rendimentos. Na eventualidade de perder o seu emprego a tempo inteiro, não fica sem rendimentos e poden focar-se até conseguir um emprego novo. Isto significa que, ao ter um trabalho extra, consegue aumentar a sua estabilidade financeira e ganhar uma maior tolerância a riscos diversos.

Leia ainda: 9 motivos para o seu dinheiro não chegar até ao final do mês

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.