Energia

Tarifa bi-horária: Saiba como ajustar-se e se consegue poupar na luz

A tarifa bi-horária pode reduzir a sua conta da eletricidade. Mas, tem de disciplinar o uso dos eletrodomésticos

Energia

Tarifa bi-horária: Saiba como ajustar-se e se consegue poupar na luz

A tarifa bi-horária pode reduzir a sua conta da eletricidade. Mas, tem de disciplinar o uso dos eletrodomésticos

A tarifa bi-horária pode ser uma boa ajuda na redução da conta da eletricidade. É de ter em conta, principalmente numa altura em que já se sabe que o preço da eletricidade vai subir neste novo ano.

Quando olha para a fatura mensal, relativa ao seu consumo de eletricidade, certamente já se questionou sobre o que pode fazer para poupar e reduzir o valor a pagar. A tendência é tomar de imediato aquelas medidas que lhe permitem baixar o consumo: apagar as luzes ou não abrir tantas vezes a porta do frigorífico.

Mas, existem outras formas de baixar a sua conta. Mudar de tarifa pode ser uma medida eficiente e duradoura. Porém, depende do seu padrão de consumo diário de eletricidade. Ou seja, não se centra na quantidade de eletricidade gasta, mas como a gasta ao longo do dia (em termos de distribuição do consumo pelas horas do dia).

Quando paga a eletricidade que consome

O que paga por cada Quilowatt-Hora (kW) de eletricidade que gasta em sua casa, depende o tipo tarifa que contratar com o fornecedor de eletricidade. Ou seja, tarifas simples, bi-horária e tri-horária.

Na tarifa simples o preço por kW consumido é único, mas nas outras duas depende do ciclo horário que contratar e dentro deste da hora do dia, do dia propriamente dito (dia de semana ou fim de semana) e mesmo da estação do ano.

As tarifas bi-horária e tri-horária estão adaptadas à procura de energia. A procura não é a mesma a todas as horas do dia. De facto, existem horários em que a eletricidade é mais barata, porque há menos procura (à noite e fins de semana) e mais cara quando a procura é maior (durante o dia).

Se usar mais energia nas horas mais baratas pode reduzir a sua conta da luz, mas para tal tem de analisar ou até mesmo adaptar o seu padrão de consumo.

Leia também: Está a pensar mudar de comercializador de energia? Siga estes passos

Tarifas de eletricidade, qual escolher?

Todos os fornecedores de energia têm três tipos de tarifas entre os quais pode escolher, com base no seu consumo e sempre com o objetivo de reduzir a conta da luz.

Tarifa Simples

A tarifa comum é a mais usual, nesta tarifa paga sempre mesmo valor por cada Kw que gasta, independentemente da hora do dia. Ou seja, é-lhe cobrado um valor único por cada Kw consumido, que não é mais do que um valor médio.

Tarifa Bi-horária

Como o nome indica, nesta tarifa existem dois preços para o Quilowatt-Hora consumido em função do período em que é gasto. Consideram-se, assim, dois tipos de horas:

  • Horas de vazio – nestas horas o preço é mais baixo comparado com o valor pago na tarifa simples (normalmente noite e fim de semana);
  • Horas fora de vazio – nestas horas o preço é mais alto, e superior ao valor pago por kW na tarifa simples.

As horas do dia consideradas como horas de vazio ou fora de vazio dependem do ciclo horário que escolher. Existem dois ciclos horários.

Ciclo diário

No ciclo diário da tarifa bi-horária os períodos de hora de vazio e não vazio são iguais em todos os dias da semana e durante todo o ano, ou seja:

  • Horas de vazio – entre as 22h e as 8h da manhã do dia seguinte
  • Horas fora de vazio – entre as 8h e as 22h

Ciclo semanal

No ciclo semanal os períodos variam com o dia da semana e com a estação do ano (verão ou inverno). Temos assim:

No inverno

Dias de semana

  • Horas de vazio – entre as 0h e as 7h
  • Horas fora de vazio – entre as 7h e as 24h

Sábado

  • Horas de vazio – entre as 0h e as 9h30, 13h e 18h30 e 22h e 24h  
  • Horas fora de vazio – entre as 9h30 e 13h, 18h30 e as 22h  

Domingo: todas as horas são horas de vazio.

Verão

Face ao inverno, apenas mudam as horas ao sábado;

  • Horas de vazio – entre as 0h e as 9h, 14h e 20h e 22h e 24h  
  • Horas fora de vazio – entre as 9h e 14h, 20h e as 22h  

Tarifa Tri-horária

Esta tarifa é menos usada do que a tarifa bi-horária. Nesta, existem três preços para o Quilowatt-Hora consumido também em função do período em que é gasto. Temos assim:

  • Horas de vazio – preço mais baixo (normalmente noite e fim de semana)
  • Horas cheias – preço intermédio
  • Horas de ponta – preço mais alto.

Também existem também os dois ciclos horários, mas ambos com horários distintos no inverno e verão. 

Ciclo diário

Neste ciclo os períodos que deve considerar são os seguintes em função da estação do ano:

Inverno

  • Horas de vazio – entre as 0h e 8h e entre as 22h e as 24h
  • Horas cheias – entre as 8h e as 9h, 10.30h e as 18h e entre as 20.30h e as 22h
  • Horas de ponta – entre as 9h e as 10.30h e as 18h e as 20.30h.

Verão

  • Horas de vazio – entre as 0h e 8h e entre as 22h e as 24h
  • Horas cheias – entre as 8h e 10h30, 13h e 19h30 e entre as 21h e as 22h
  • Horas de ponta – entre as 10.30h e as 13h e as 19.30h e as 21h.

Ciclo semanal

Neste ciclo as 24 horas de domingo são horas de vazio. Os períodos são assim os seguintes:

Inverno:

Dias de semana:

  • Horas de vazio – entre as 0h e as 7h
  • Horas cheias: entre as 7h e as 9h30, 12h e 18h30 e 21h e 24h
  • Horas de ponta – entre as 9h30 e as 12h e as 18h30 e as 21h

Sábado

  • Horas de vazio – entre as 0h e as 9h30, 13h e 18h30 e 22h e 24h  
  • Horas de cheias: entre as 9h30 e as 13h e entre as 18h30 e as22h

Domingo: todas as horas são horas de vazio.

Verão

Dias de semana

  • Horas de vazio – entre as 0h e as 7h
  • Horas cheias: entre as 7h e as 9h15, 12h15 e as 24h
  • Horas de ponta – entre as 9h15 e as 12h15

Sábado

  • Horas de vazio – entre as 0h e as 9h, 14h e 20h e entre as 22h e as 24h  
  • Horas cheias: entre as 9h e as 14h e entre as 20h e as22h

Domingo: todas as horas são horas de vazio.

Dedo indicador de uma mão de mulher carrega dum interruptor numa parede de casa

Tarifa bi-horária: vantagens e desvantagens

Vantagens

O número de horas de vazio, ou seja, as horas pelas quais irá pagar menos, depende do ciclo que escolher. No ciclo diário serão 70 horas e no ciclo semanal serão 76 horas de vazio. Mas, lembre-se, ao domingo todas as horas são de vazio.

Desvantagens

De facto, as horas de vazio são mais baratas do que as horas que paga na tarifa simples, mas as fora de vazio são mais caras. Assim, só vai realmente poupar se as usar. Ou seja, se continuar a usar, por exemplo a máquina de lavar roupa durante a semana entre as 7h e as 24horas a sua conta em vez de diminuir irá subir.

Desta forma, só poupa se se disciplinar no uso dos eletrodomésticos que mais consomem energia, como as máquinas de lavar e o forno. Programe as máquinas para funcionarem à noite ou utilize-as intensamente ao domingo.

Como escolher a melhor tarifa?

A escolha de melhor tarifa tem, sobretudo, a ver com o modo como gasta energia.

Faça uma lista do seu consumo diário. Comece por pensar quando faz as suas tarefas domésticas. Lembre-se que são os grandes eletrodomésticos que mais energia consomem. Pense nas alturas em que põe as máquinas de lavar roupa e loiça a funcionar, quando usa o ferro de engomar, ou quando faz pratos de forno. Ou seja, registe o seu comportamento de consumo.

Depois, veja se pode alterá-lo de modo a concentrar ou aumentar o seu uso ao fim de semana, sobretudo ao domingo. Saiba ainda que as estatísticas apontam para que a tarifa bi-horária compensa para quem consome cerca de 35% da energia nas horas de vazio.

Assim, se faz as suas tarefas diárias durante o dia compensa ter a tarifa simples. Mas, se trabalha fora de casa e as faz à noite ou durante o fim de semana, pondere mudar para a tarifa bi-horária. Dentro desta tem de escolher o ciclo que mais lhe convém. Se as fizer ao domingo, seguramente o semanal.

Depois de analisar o seu consumo, simule quanto passaria a pagar pelo seu consumo. Se reduzir a conta, pondere mudar de tarifa. É simples: contacte o seu fornecedor e peça para alterar. Pode fazê-lo em qualquer altura e não tem custos para si.

Leia também: Saiba como escolher o melhor fornecedor de eletricidade

Em qual dos casos se revê?

Diogo e Rita (nomes fictícios) trabalham por turnos. Como fazem ambos turnos, têm de fazer as tarefas domésticas quado estão em casa e por isso não têm um padrão definido, fazendo quando podem. Assim, a melhor tarifa para eles é a simples.

Miguel e Filipa (nomes fictícios) querem ter o fim de semana só para passear. Como gostam de ter os fins de semana para passear ou estar com os amigos, fazem as tarefas domésticas à noite durante a semana. Assim, para eles a melhor opção é a tarifa bi-horária com ciclo diário, já que ficam com mais horas de vazio à noite.

Joaquim e Joana (nomes fictícios) fazem as tarefas ao fim de semana. Como chegam tarde a casa durante a semana, optaram por fazer as tarefas da casa ao domingo. Para eles, a escolha é a tarifa bi-horária semanal.

Em síntese, a tarifa bi-horária pode compensar em alguns casos. Depende dos seus hábitos, mas faça contas e opte pela tarifa que lhe permite reduzir a sua fatura da luz.

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.