Finanças pessoais

Trabalho extra: Quando devo torná-lo num negócio?

Sabia que muitos trabalhos extra começam como hobbies? Inicia algo por gosto e, de repente, tem pessoas interessadas e dispostas a pagar-lhe.

Finanças pessoais

Trabalho extra: Quando devo torná-lo num negócio?

Sabia que muitos trabalhos extra começam como hobbies? Inicia algo por gosto e, de repente, tem pessoas interessadas e dispostas a pagar-lhe.

Muitos trabalhos extra começam como passatempos. Imagine que inicia algo por gosto, por exemplo, pintar, escrever, fazer doces, e, de repente, tem pessoas interessadas no seu trabalho e dispostas a pagar-lhe por ele.

Esta decisão pode significar algo proveitoso no futuro. Caso vá obtendo sucesso, a determinada altura pode colocar-se a dúvida se deve transformar este passatempo num negócio. Neste artigo, reunimos alguns cenários que deve ter presente antes de tomar esta decisão.

Estabilidade financeira

A estabilidade financeira é fundamental para a criação de um negócio, pois o fator risco está sempre presente. O seu trabalho extra pode estar a correr bem e os rendimentos a serem positivos, no entanto, quando decide dar o passo para a criação de um negócio surgirão outro tipo de despesas. O ideal é que, com o tempo, os lucros sejam superiores aos gastos. No entanto, se algum imprevisto surgir, é importante estar financeiramente estável para lhe fazer frente.

Apesar de o trabalho extra lhe trazer lucros, deve sempre ter em consideração todos os cenários, incluindo os menos positivos. Assim, não deve tomar uma decisão precipitada, nem fazê-lo se estiver numa posição financeiramente vulnerável. Caso se encontre numa situação destas, aproveite o seu trabalho extra para aumentar os seus rendimentos, desenvolva o seu conhecimento sobre o mesmo e evolua.

Leia ainda: 8 profissões que pode ter a trabalhar em casa, para ter um rendimento extra

Gestão do tempo equilibrada

Dá por si a dedicar mais tempo ao seu trabalho extra do que ao principal? Sente-se aliciado por desenvolver o seu hobbie e fazê-lo crescer? Se assim é, pondere em transformá-lo num negócio.

Para a criação de um negócio é fundamental sentir-se aliciado e motivado pela área. A constante necessidade de saber mais e fazer melhor devem, também, estar presentes. Estes não são os únicos aspetos que deve ter em consideração. No entanto, são a base do negócio.

Ainda assim, não deve tomar a decisão de tornar o seu passatempo num negócio de forma isolada, apenas por gostar do que faz. Deve garantir que, aliado ao prazer que esse trabalho extra lhe dá, tem forma de aguentar o negócio e fazê-lo crescer. Além disso, deve também analisar o que isso irá implicar na sua vida pessoal. Nomeadamente, o tempo adicional que terá de despender, se a quantidade de trabalho poderá afetar a sua saúde, entre outros fatores.

Leia ainda: Subsídio de Natal: O que fazer com o dinheiro extra?

Analisar interesse por parte dos clientes

Existem diversas razões que podem transformar um trabalho extra num negócio a tempo inteiro. No entanto, uma das principais é o interesse e a procura. Qualquer negócio depende do interesse de outros. Quantas mais pessoas quiserem o que vende, maior sucesso terá o seu negócio. Assim, captar a atenção e trabalhar para o cliente é chave para o sucesso.

Se já realiza o seu trabalho extra há algum tempo, é mais fácil perceber o interesse que outras pessoas têm por ele. Assim, poderá elaborar algumas estatísticas e calcular o número de clientes que tem e quais os rendimentos mensais médios. Não existe um número fixo de clientes que tenha de atingir antes de poder criar o seu negócio. No entanto, convém ser um número confortável do ponto de vista de "vendas".

Outro aspeto, ainda relacionado com o interesse pelo seu negócio, é a exposição. Se utiliza as redes sociais como forma de promover o seu trabalho, consegue ter uma melhor ideia das pessoas que atinge. A sua página é partilhada constantemente? Recebe mensagens a pedir informações sobre os seus produtos? A exposição online pode ser benéfica para o crescimento de um negócio.

Leia ainda: Despesas a aumentar? Ideias para obter um rendimento extra

jovem mulher recorre ao telemóvel para produzir o seu trabalho extra

Rendimentos do trabalho extra significativos

Outro aspeto importante que o pode ajudar a perceber se deve transformar o seu trabalho extra num negócio são os rendimentos que aufere. Uma vez tomada a decisão de rentabilizar o seu passatempo, pode chegar a uma situação em que os rendimentos que dele aufere sejam significativos. Assim, pode, e deve, ponderar transformar o seu trabalho extra num negócio a tempo inteiro. Para efeitos legais, podem inclusive existir vantagens em criar o seu negócio, pois as despesas com materiais e outras utilidades, como eletricidade, podem ser deduzidas no IRS como pessoa coletiva.

Leia ainda: Como obter um rendimento extra através dos seus hobbies?

Prefere o seu trabalho extra ao seu emprego?

O seu emprego está a tornar-se desinteressante? Não vê a hora de chegar a casa para se dedicar ao seu passatempo? Chegou a um ponto em que prefere realizar o seu trabalho extra do que estar no seu emprego? Perante esta situação, pode considerar transformá-lo num negócio.

Se sente que o seu passatempo é algo do qual quer fazer carreira, dedique-lhe toda a atenção que puder. Aposte na sua formação, faça estudos de mercado e perceba qual o interesse das pessoas no que está disposto a "oferecer".

Leia ainda: Trabalho extra: Quando e porquê deve parar?

Trabalho extra consome bastante tempo

Se considera que o seu trabalho extra está a consumir bastante do seu tempo, deve analisar esta situação.

Isto porque, por um lado, pode estar a comprometer o tempo que passa com a sua família. Por outro, pode afetar a sua produtividade. Pode, ainda, sentir que o seu dia não tem "horas suficientes" para conseguir fazer tudo. Se assim é, é altura de pensar se não poderia transformar o seu trabalho extra num negócio. Quando algo, que não o nosso emprego oficial, nos consome muito tempo, pode significar duas coisas: ou estamos a prejudicar a nossa situação profissional ou podemos estar diante de algo vantajoso e rentável.

Leia ainda: O seu trabalho extra vale a pena? O que considerar para ter uma resposta

Não consegue dar resposta a "novos clientes"

À medida que o seu trabalho extra vai crescendo, é expectável que surjam novos projetos ou clientes. Além disso, os que já tiver podem, inclusive, propor-lhe mais trabalho. No entanto, é complicado acrescentar mais trabalho, quando apenas o faz como um extra e é obrigado a dividir o seu tempo.

Assim, pode considerar transformar o seu trabalho extra num negócio a tempo inteiro. Novos projetos e oportunidades de crescimento são positivas para a sua valorização pessoal. Assim, deve repensar a sua situação e, tentar perceber se é melhor manter o seu emprego ou aproveitar o seu trabalho extra e torná-lo em algo, ainda mais, lucrativo.

Leia ainda: Pode um horário de trabalho flexível ajudar a poupar?

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.