IRS

Como utilizar o reembolso do IRS para ter uma vida financeira estável

Natacha Figueiredo Natacha Figueiredo , 16 Julho 2019

Neste artigo o Doutor Finanças deixa-lhe aqui 12 conselhos de como utilizar o reembolso do IRS para ter uma vida financeira mais estável.

Para muitos portugueses o reembolso do IRS é uma lufada de ar fresco nas finanças pessoais ou do agregado familiar. No entanto, quando queremos ter alguma estabilidade financeira devemos planear onde aplicar esse montante extra. Se não gerirmos bem essa quantia, o mais provável é o dinheiro acabar por desaparecer num abrir e piscar de olhos em compras desnecessárias.

Poupar para a reforma 

Embora muitas pessoas vejam esta como a última opção na hora de investir o seu dinheiro, poupar para a sua reforma pode ser uma das decisões mais inteligentes que pode tomar. Para aqueles que descontam o mínimo para à Segurança Social ou trabalham a recibos verdes sem rendimentos fixos, reforçar a reforma com outros rendimentos é muito importante. Alguns analistas financeiros aconselham a iniciar um plano de complemento de reforma aos 35 anos. Veja as opções que existem no mercado de planos poupança reforma, e se tiver dúvidas contacte-nos para conseguir a melhor opção para si.

Criar um fundo de emergência 

Criar um fundo de emergência ou uma conta poupança é algo que nos passa sempre pela cabeça, mas, na maioria das vezes, acaba por não acontecer. Ao receber o reembolso de IRS pense bem se não vale a pena criar um fundo de emergência com uma parte do valor que recebeu. Assim sempre que tiver algum dinheiro extra pode adicionar ao fundo de emergência, aumentando o mesmo de forma regular. Se não acontecer nenhum imprevisto no espaço de tempo estipulado por si, irá conseguir fazer um óptimo “pé-de-meia” para utilizar em algo que deseja há muito tempo.

Liquidar dívidas 

O reembolso do IRS é uma óptima forma para liquidar dívidas antigas que já tenta saldar há bastante tempo. Sejam relativas a um empréstimo, ao cartão de crédito, à segurança social ou a uma compra, o que importa é livrar-se do pagamento de juros, multas e comissões. Seja de forma parcial ou total, ao pagar as suas dívidas o mais cedo possível estará a poupar uma quantia significativa em juros e comissões. Por isso lembre-se que deve começar por pagar as dívidas com os juros mais altos.

Pagar despesas ou compras de valor elevado sem ser a crédito

Se quer ir de férias ou simplesmente quer comprar um computador novo, evite fazer um novo crédito para tal. Se essa compra ou despesa de elevado valor é essencial para si, mais vale pagar a pronto com o reembolso do IRS evitando juros ou prestações durante um longo período de tempo.

Poupar para o regresso às aulas 

Quem tem filhos sabe que o regresso às aulas vem agregado a uma fatura alta em material escolar. Os livros, mochilas, material pedido pelos professores e até roupa nova de desporto podem ser uma despesa elevada difícil de pagar. Por isso pode usar o reembolso do IRS para pagar parcialmente ou na totalidade esta despesa.

Amortizar o seu crédito habitação 

Aplicar o seu dinheiro extra para abater o seu crédito habitação é sempre uma boa opção. Para além de poder reduzir a sua prestação mensal, o término do seu empréstimo ficará mais próximo do fim.

Lembre-se que, o crédito habitação, é um compromisso que fazemos para grande parte das nossas vidas, por isso sempre que tivermos a oportunidade de amortizar esse crédito devemos fazê-lo. Se tem dúvidas sobre amortizar o seu crédito habitação peça conselhos a um especialista na área financeira.

Atualize a sua casa para uma versão mais económica

Por vezes é preciso gastarmos algum dinheiro para pouparmos mais tarde. Se ainda tem em sua casa lâmpadas tradicionais, eletrodomésticos pouco eficientes em termos económicos, o reembolso do IRS pode ser bem aplicado numa atualização da sua casa. Ao renovar todas as lâmpadas pelas mais económicas, e se comprar eletrodomésticos de classe A++ ou A+ estará a investir numa poupança a médio prazo que irá compensar.

Crie uma conta poupança para os seus filhos

Conseguirmos comprar brinquedos e as coisas que os nossos filhos mais desejam é uma óptima sensação. Mas conseguirmos assegurar o seu futuro profissional com uma boa formação é algo que mais tarde será ainda mais valioso.

Nem sempre é fácil conjugar todas as despesas mensais e ainda juntar o pagamento das propinas ou de um curso especializado. Fazer uma conta poupança para os nossos filhos desde tenra idade, permite-nos juntar dinheiro que poderá ser investido na formação deles mais tarde. Pode usar o reembolso de IRS para abrir uma conta poupança, e todos os meses poderá adicionar uma pequena quantia. Desta forma conseguirá juntar milhares de euros sem grande esforço.

Invista parte do dinheiro

Receber um dinheiro extra costuma ser o momento ideal para fazer um investimento financeiro. Se não tem despesas ou dívidas por saldar, pode investir parte do reembolso do IRS de forma a rentabilizar esse dinheiro. Analise bem o mercado antes de investir, veja todas as opções que tem e se precisar de ajuda peça a alguém especializado na área financeira.

Invista na sua formação 

Todos nós somos um óptimo ativo onde podemos investir dinheiro, mas muitas vezes esquecemos-nos disso. Aumentar a nossa formação pode a médio prazo mudar a nossa vida financeira e nossa carreira profissional para melhor. Por isso avalie todos os cenários possíveis, e se acha que está na altura de investir na sua formação pode utilizar o reembolso do IRS para começar essa nova etapa na sua vida.

Obras e manutenção da sua casa  

Não é muito fácil para a maioria dos portugueses conseguir investir na sua própria casa com o seu orçamento mensal, pois acaba sempre por surgir algo mais urgente. No entanto lembre-se que a sua casa é um dos seus bens mais preciosos e precisa de cuidados e manutenção para não perder valor. Por isso se é necessário fazer pequenas obras, mudar a canalização, reparar o telhado, ou simplesmente uma pintura, o reembolso do IRS pode ser uma óptima ajuda. Se um dia mais tarde quiser vender a sua casa, essas obras irão adicionar valor ao seu imóvel.

Compras necessárias 

Para além de todos os exemplos que já referimos, por vezes existem compras necessárias que também são um bom investimento. Mas pense bem antes de gastar o dinheiro do reembolso de forma compulsiva. Se precisa de comprar algumas coisas novas para si, foque-se naquilo que realmente é importante. Veja o que realmente está velho, partido ou danificado e substitua por produtos duradouros de qualidade.

Não se esqueça que para ter um bom reembolso do IRS é fundamental começar já a preparar o próximo. Para ter um melhor IRS de 2019 deve começar a rever as suas despesas fixas, pedir sempre faturas dos seus gastos, e pode sempre consultar um especialista que o ajude a aumentar o seu reembolso.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #poupança,
  • #reembolso irs

Deixar uma resposta