Utilidades

Ganhar dinheiro reciclando

A reciclagem é um hábito que todas as famílias podem ter. Se entregar os resíduos a diversas empresas, pode ainda ter um rendimento extra. Saiba como.

Luísa Barreira Luísa Barreira , 5 Janeiro 2020

O conceito e o processo de “separar” e “reciclar” os diferentes resíduos é já conhecido por todos. É benéfico e importante para a diminuição de lixo e do impacto causado pelo mesmo ao meio ambiente. Para além disso contribui para a diminuição da utilização das matérias primas, que são utilizadas na produção de novos produtos.

Segundo a Sociedade Ponto Verde, em 2015, os portugueses reciclaram cerca de 730 mil toneladas  de lixo, entre plástico, vidro, metal, papel e madeira. E assegura que toda a população portuguesa tem acesso fácil à recolha seletiva, isto é, aos dispositivos instalados e aos diferentes contentores coloridos para separação de resíduos.

Se é um dos portugueses que contribui para estes valores e desenvolve um comportamento sustentável, então está de parabéns! Para além do seu comportamento contribuir para um mundo mais ecológico pode também tornar-se num hábito lucrativo e tornar-se numa fonte extra de rendimento.

A reciclagem é o processo a partir do qual, pela separação diferenciada dos resíduos, se reaproveitam os mesmo, através da alteração do seu estado físico, químico ou biológico, de modo a torná-los novamente em matéria prima. Este processo visa diminuir a produção e a acumulação de resíduos na natureza, reduzir o consumo de recursos naturais, poupar energia e água, diminuindo desta forma, o impacto ambiental.

Tampas de plástico

Como posso ganhar dinheiro por reciclar?

De facto as empresas que realizam a reciclagem de resíduos pagam pela entrega dos mesmos, diretamente nas suas instalações. Portanto o primeiro passo para que comece a ganhar dinheiro com a reciclagem é, saber qual a empresa que faz a gestão de resíduos na sua área de residência e perguntar quais os valores praticados.

Outro aspeto importante é conhecer quais os materiais que são mais lucrativos em termos de separação e reciclagem. Existem diversos materiais, que pode separar e juntar, pelos quais lhe darão dinheiro.

Quais os tipos de resíduos que pode entregar?

Podemos dizer-lhe que não vai ficar rico com a reciclagem, mas pode obter um rendimento extra, para além de ser uma motivação para que continue a reciclar. E juntando o útil ao agradável, ganha o ambiente e aumenta o seu rendimento.

Os resíduos que pode entregar diretamente nas empresas de gestão de resíduos e pelos quais lhe darão dinheiro, são:

Artigos de plástico

O plástico é o material, em geral, mais acumulado pela população. Neste caso o seu valor é definido dependendo do tipo de plástico ou embalagem (PET, PVC). Os plásticos mais fáceis de vender são os termoplásticos, pois podem ser processados várias vezes, por diferentes processos de transformação.

O plástico tipo “filme”, como é o caso dos sacos plásticos, pode valer cerca de 12 cêntimos por quilo. Já as garrafas de plástico ou as embalagens Pet podem chegar aos 6 cêntimos por quilo.

Tampas de plástico

Quem é que nunca contribuiu na recolha de tampas de plástico, para angariar fundos para instituições de solidariedade? Isto porque a entrega de um quilo de tampas plásticas vale em média 30 cêntimos. Como no nosso dia- a- dia utilizamos muitas tampas de plástico e são fáceis de armazenar, porque não vendê-las às empresas de gestão de resíduos.

Papel e cartão

Caixote de cartão reciclado

O papel e o cartão usados são transformados em fibras de celulose, dando origem a papel novo ou outras matérias primas. Há diferentes tipos de papel que podem ser reciclados e uns que são mais lucrativos que outros. O valor pago po variar entre 3 e 5 cêntimos por quilo.

Latas e Metais

As latas de alumínio valem mais do que as latas de ferro e dependendo do tipo de material utilizado, uma tonelada de latas pode valer cerca de 500/600 euros, por exemplo. O alumínio é mais vantajoso, pois devido às suas propriedades físicas/ químicas, pode ser reciclado vezes infinitas, que não perde as suas características originais. E por ser muito maleável, o seu manuseamento e fundição são muito fáceis.

Dentro deste grupo, o cobre é o metal que mais valor tem, sendo o mais lucrativo. Uma tonelada de cobre pode chegar aos 5 mil euros.

Carros em fim de vida

Se tem um carro e está a pensar em reencaminhá-lo para abate, antes de o fazer, entre em contacto com uma das muitas empresas de gestão de resíduos. Estas empresas, para além de lhe comprarem o automóvel completo, procedem ao seu abate e posteriormente identificam e retiram as peças que podem ser revendidas. Por isso, em vez de pagar pelo abate do seu veículo, irá receber uma quantia que pode ultrapassar os 100 euros.

Sucateiro_carros numa sucata escavadora

Ler mais: Como dar uma segunda vida a objectos que já não utiliza

No sentido de motivar o aumento da reciclagem por parte da população portuguesa, o governo aprovou, a 7 de Junho de 2018, uma série de medidas relacionadas com a gestão dos resíduos plásticos, que contemplam a troca de garrafas e embalagens de plástico por vales de desconto nos hipermercados. Estes resíduos plásticos serão depositados numa máquina, pesados automaticamente e em troca será emitido um vale de desconto em compras. Prevê-se que esta medida seja implementada até 2022.

O objetivo é que esta medida se estenda também às estações de serviço e às áreas de restauração, nas grandes superfícies, de modo a que, até 2025 se cumpra a meta imposta por Bruxelas, que é reciclar cerca de 90% destas embalagens. Esta medida já existe, há algum tempo, em países como a Alemanha, a Holanda e o Brasil.

Com a separação e reciclagem de resíduos domésticos pode ganhar dinheiro e obter um rendimento extra, de duas formas: vendendo os resíduos em empresas próprias, que fazem o tratamento e transformação dos mesmos; ou vendendo objetos ou roupa que já não utilize, em sites próprios ou em feiras. O que para nós já não tem utilidade pode ser bastante útil para outros e ao dar oportunidade aos objetos de ter uma nova “vida”, também está a reciclar, a ser sustentável e a ganhar dinheiro!

Partilhe este artigo

Deixar uma resposta