Vida e família

Alternativas à faculdade: 4 sugestões para um rumo profissional diferente

Nem todas as pessoas querem ou podem tirar um curso superior. Conheça as alternativas à faculdade que podem abrir um novo rumo profissional.

Vida e família

Alternativas à faculdade: 4 sugestões para um rumo profissional diferente

Nem todas as pessoas querem ou podem tirar um curso superior. Conheça as alternativas à faculdade que podem abrir um novo rumo profissional.

Concluído o 12º ano, é altura de tomar decisões importantes que podem começar a definir o será a sua vida no futuro. Acontece que, por falta de vontade ou capacidade, ou falta de condições financeiras, nem todos acabamos por tirar um curso superior. Assim, há que encontrar alternativas à faculdade e, assim, dar um rumo à sua vida profissional.

Dessa forma, enquanto uns começam a preparar a sua entrada na universidade, outros têm que pensar no que podem fazer para poderem ter igualmente uma boa carreira profissional.

Na verdade, para grande parte dos pais, é um sonho e um orgulho ver os seus filhos tirar um curso superior. No entanto, a realidade mostra que existem vários caminhos e cada um segue o seu da melhor forma que pode e consegue. Já pensou se todos fossem doutores? Não haveria um canalizador, um eletricista, um pedreiro ou um jardineiro, por exemplo. Todos têm o seu papel na sociedade.

Quais as alternativas à faculdade que existem?

Terminou o secundário e já sabe que não vai para a universidade. E agora, o que vou fazer? Esta deve ser a pergunta que muitos fazem nesta situação. Pois bem, a vida não termina quando acaba o 12º ano e muito menos se não tirar uma licenciatura. Na realidade, há muitos estudantes que não se identificam com a ideia de ir para a universidade, procurando, por isso, alternativas à faculdade.

Hoje em dia, muitas vezes até por imposição da sociedade e da própria família, o normal é um jovem entrar na faculdade quando termina o secundário. Na verdade, existe aquela ideia que sem um curso não somos ninguém! De facto, um curso é muito importante mas existem alternativas à faculdade igualmente válidas para seguir a sua vida profissional.

Assim, seja por motivos financeiros, por gosto pessoal ou porque não reconhecem utilidade num diploma universitário, são muitos aqueles que procuram outros caminhos para a sua carreira. Lembre-se que, poderá sempre entrar no ensino superior mais tarde, se assim o entender, através do regime especial para maiores de 23 anos, que garante vagas para jovens que:

  • Não tiveram oportunidade de estudar mais cedo no ensino superior;
  • São diplomados e procuram uma reconversão profissional;
  • Pretendem renovar conhecimentos;
  • São desempregados e querem apostar numa formação de nível superior.

Posto isto, para quem não pretende entrar na faculdade, mas ainda não sabe o que fazer, deixamos as seguintes sugestões.

Alternativas à faculdade: aposte na formação profissional

Uma da principais alternativas à faculdade é investir em cursos profissionais. A oferta é cada vez mais vasta e são várias as escolas que disponibilizam cursos nas mais diversas áreas. Assim, são muitos os jovens que procuram esta alternativa. Além de ser bem mais em conta também tem uma duração mais curta.

Na realidade, um curso profissional proporciona um conjunto de conhecimentos e competências necessárias ao bom desempenho de determinada profissão. Ou seja, trata-se de uma formação bastante mais prática e específica do que um curso superior e direcionada para uma determinada função - por exemplo, bancário ou técnico de higiene e segurança no trabalho. A boa noticia, é que quem contrata começa a valorizar cada vez mais este tipo de experiência.

Enquanto a maioria dos cursos universitários oferecem um conjunto de conhecimentos que nos permite ter várias profissões, o curso profissional aposta numa profissão especializada, pelo que a formação é mais objetiva e virada para o mercado de trabalho no imediato.

Por outro lado, esta é também uma ótima solução para aqueles que ainda não sabem muito bem o que querem seguir e que pretendem entrar na faculdade. Assim, com estes cursos poderão ter a certeza da área que realmente gostam ou não, ao mesmo tempo que adquirem conhecimentos mais práticos.

Dessa forma, se pretende optar por este caminho, irá ganhar competências específicas para o exercício de uma função.

É de salientar que, os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTSP) não dão um grau académico. Ainda assim, caso os conclua com aproveitamento, tem direito a um diploma de técnico superior profissional. Nesse sentido, é importante que conheça algumas escolas onde pode tirar um curso profissional.

Escolas profissionais

Se não sabe o curso que deve seguir, tome nota de algumas escolas alternativas à faculdade e das respetivas ofertas:

  • Escola Artística e Profissional Árvore:  Design de Moda, Desenho Digital, Técnico de Design de Comunicação Gráfica, Animação 2D e 3D e ainda Multimédia;
  • ECP Escola de Comércio do Porto: Técnico Comercial, Técnico de Comunicação e Serviço Digital, Técnico de Marketing e ainda Técnico de Operações Turísticas;
  • ECL Escola Comércio Lisboa: Organização de Eventos, Vendas e Marketing, Receção Hoteleira, Comunicação e Serviço Digital, Vitrinismo, Informática e muito mais;
  • ETAP Escola Profissional: com 4 pólos em regiões do país distintas, esta escola oferece cursos profissionais em áreas como Artes Gráficas, Auxiliar de Farmácia, Cabeleireiro, Design de Moda, Pasteleiro, Desporto, entre outros;
  • EPED Escola Profissional de Educação para o Desenvolvimento: Animador Sociocultural, Técnico de Análise Laboratorial, Técnico de Gestão, Técnico de Gestão do Ambiente e Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos;
  • Balleteatro Escola Profissional: para quem quer estudar dança ou teatro, esta é a escola ideal;
  • Profitecla Escola Profissional: com diversos pólos localizados um pouco por todo o país, esta escola tem vários cursos profissionais em áreas como Direito e Solicitadoria, Auxiliar de Saúde, Comércio, Vendas e Marketing, Comunicação e muito mais;
  • Escola Profissional do Vale do Tejo: Técnico de Cozinha/Pastelaria, Técnico de Turismo, Técnico de Informática de Gestão ou ainda Técnico de Multimédia;
  • Escola Profissional da Praia da Vitória: Técnico de Ação Educativa, Técnico de Eletrónica, Automação e Computadores, Programador de Informática, Técnico de Instalações Elétricas e muito mais.

Note, estes são apenas alguns exemplos de escolas espalhadas por todo o país, com uma oferta de cursos profissionais em alternativa à faculdade.

Condições de acesso a um curso profissional

  • Ter pelo menos o 9.º ano concluído;
  • Ter até 19 anos de idade;
  • Querer ter competências técnicas e pessoais numa área específica (incluindo até a possibilidade de seguir os estudos).
mulher sentada numa entrevista de trabalho antes de aceitar o primeiro emprego

Procurar um emprego

Outra das alternativas à faculdade é procurar um trabalho. Apesar de a taxa de desemprego se situar quase nos 6%, podemos sempre ponderar este rumo.

Assim sendo, muitos optam por procurar trabalho mal terminam o 12.º ano. Isto é, preferem logo trabalhar e ter um ordenado todos os meses em vez de estarem vários anos a estudar sem terem a garantia de que vão ter um emprego terminada a faculdade.

A vida é feita de escolhas, mas também é preciso ter sorte. Qualquer uma das soluções é válida. Porém, os estudos provam que, ter uma licenciatura aumenta as probabilidades de ter um melhor futuro.

Criar a própria empresa ou seguir negócio familiar

Outra solução para quem quer começar já a trabalhar, sem procurar emprego, é criar o seu próprio negócio ou seguir um de família. Neste último caso, além de ajudar a sua família, está também a ganhar experiência.

No que diz respeito à criação de um negócio, é necessário algum investimento inicial e uma "boa dose" de resiliência. Assim, em matéria de responsabilidades, enquanto empregador, prepare-se para assumir toda a gestão de todo o seu negócio com implicações que vão desde a carga fiscal ao pagament de salários.

Leia ainda: O que é preciso para constituir uma empresa?

Fazer um ano sabático

Por último, outra das alternativas à faculdade é fazer um "ano sabático". O que significa que pode ponderar parar para pensar na vida e, assim, fazer uma pausa nos estudos. Mais vale perder um ano na vida e tomar uma decisão acertada para o seu futuro, do que tomar uma decisão imediata mas errada.

Isto porque, na realidade, nem todos os jovens colocam totalmente fora de hipótese a entrada na universidade mas, por vezes, estão indecisos e precisam de tempo para organizar as suas ideias e preparar a transição do secundário para a vida universitária.

Se aproveitar bem este ano, pode não ser um ano perdido, mas sim um ano que ganha para o resto da sua vida.

O objetivo é investir em si próprio, algo que o melhore enquanto pessoa e o ajude no futuro, por exemplo:

  • Viajar – adquire conhecimentos, novas ideias, novas culturas;
  • Aprender novas línguas;
  • Investir num hobby que lhe proporcione novas competências – por exemplo, costurar, dançar ou um novo desporto;
  • Ajudar os seus pais – trabalhar com os pais pode ser uma forma não só de retribuir o que eles fazem por si bem como de ter uma primeira experiência no mundo do trabalho;
  • Fazer voluntariado.

Leia ainda: Universidade à porta? 6 passos na preparação antes e depois

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.