Crédito Pessoal

O que é o crédito pessoal?

Crédito pessoal pode ter muitos significados, ou melhor, destinos. E estão muito bem identificados, tendo de cumprir regras distintas.

Adriana Cabrita Adriana Cabrita , 19 Março 2020

Numa altura em que estão prestes em entrar em vigor novas recomendações do Banco de Portugal para o crédito pessoal, importa perceber o que é este tipo de financiamento.

O que é um crédito pessoal? Esta pode parecer ser uma pergunta de resposta óbvia, no entanto, o crédito pessoal é um produto financeiro que pode ter bem mais do que uma finalidade. 

São várias as modalidades de crédito pessoal que vigoram no panorama económico em Portugal. Leia este artigo e perceba o que está em causa.

Tipos de crédito pessoal  

  • Crédito ao consumo 

Este tipo de crédito está geralmente ligado à compra de produtos cujo o valor é relativamente elevado para pagar de uma só vez, como é o caso de computadores ou eletrodomésticos. Aqui é onde entram aqueles cartões de crédito das lojas que parecem inofensivos, mas que, no fundo, representam mais um crédito que está a contrair.

O valor pode até nem ser alto, mas com as pequenas somas deste e daquele produto, pode fazer com que tenha muitos créditos a correr ao mesmo tempo. Portanto, é importante perceber que os cartões que muitos estabelecimentos oferecem estão diretamente associados a instituições de crédito, que facilitam o pagamento em prestações, muitas vezes sem que pague juros sobre a aquisição.  

  • Crédito automóvel 

Do universo do crédito pessoal, também faz parte o crédito automóvel. Esta modalidade exige que tenha uma grande disponibilidade financeira. No entanto, e comparativamente a outras modalidades de crédito, é das mais simples de obter, podendo existir a possibilidade de se ter acesso a 100% de financiamento até um montante máximo no valor de 75.000 euros, com prazos que podem ir até aos 10 anos. Caso consiga pagar uma entrada inicial, o valor das prestações é aliviado, o que deixa alguma margem de manobra para uma melhor gestão do orçamento familiar

  • Crédito universitário 

Esta modalidade é destinada a qualquer estudante que esteja integrado nos seguintes parâmetros (Licenciaturas, Mestrados, Pós-Graduações, Cursos de Especialização Tecnológica e Programas de Mobilidade Internacional).

Os valores dos montantes que são financiados no Crédito Universitário situam-se entre os 1.000 e os 25.000 euros. Um aspeto que diferencia este crédito, é que antes do mesmo começar a ser pago, costuma contemplar um período de carência para o reembolso do empréstimo, ainda que haja lugar ao pagamento dos juros.  

  • Crédito pessoal 

Pode parecer confuso existir dentro do crédito pessoal uma modalidade exatamente com o mesmo nome. No entanto, esta distingue-se das demais por não ter uma finalidade específica. Aqui não existe a obrigatoriedade de referir qual o fim a que este se destina. Tanto pode ser para viagens como para o pagamento de dívidas. Apesar de as taxas de juro serem um pouco mais elevadas, os montantes a financiar neste género de crédito variam entre os 250 euros e podem ir até a um máximo de 50.000 euros. 

Banco de Portugal impõe limitações de prazos

O Banco de Portugal, instituição liderada por Carlos Costa, decidiu reduzir o prazo máximo para novos empréstimos de crédito pessoal de 10 para 7 anos.

Adicionalmente, passou a existir também uma limitação na concessão de empréstimos com taxas de esforço mais elevadas. 

De fora desta medida continuam a estar as operações até 10 salários mínimos (6.350 euros), pelo que só acima deste montante é que há impacto. Não existe também qualquer alteração para o crédito habitação, nem o crédito automóvel.  

Estas novas regras devem entrar em vigor já a 1 de abril de 2020, de forma a cumprirem com as recomendações feitas pelo regulador.

Leia ainda: Porque decidiu o Banco de Portugal pôr um travão no crédito pessoal?

Quais são as modalidades de crédito que escapam a esta nova regra? 

Embora tenha sido comunicado que o prazo iria diminuir para o crédito pessoal, existem algumas modalidades que não estão abrangidas por esta nova regra. É o caso dos créditos com finalidades de educação, saúde e energias renováveis, cuja maturidade máxima continuará a ser 10 anos, desde que estas finalidades sejam devidamente comprovadas.

De fora desta medida continuam também a estar as operações até 10 salários mínimos (6.350 euros), pelo que só acima deste montante é que há impacto. Não existe também qualquer alteração para o crédito habitação, nem o crédito automóvel.  

Em suma, estão abrangidos pelo novo limite os créditos pessoais sem finalidade específica e com finalidade lar, a locação financeira de equipamentos e o crédito pessoal com outras finalidades. 

Partilhe este artigo

Deixar uma resposta

2 comentários em “O que é o crédito pessoal?