Dica do Doutor

Como fazer um orçamento para as férias, sem recorrer a crédito

Com o verão mesmo à porta, muitas famílias marcam as suas férias. Com os vários gastos, saiba como criar um plano de poupança para as férias.

Rui Cunha Santos Rui Cunha Santos , 3 Maio 2019

Com o Verão mesmo à porta, muitas famílias marcam as suas férias. Com os vários gastos, saiba como criar um plano de poupança para as férias.

Férias é sinónimo de descanso, mas também é sinónimo de maiores gastos. No Doutor Finanças, sugerimos o planeamento dos seus gastos a longo prazo e que utilize a poupança mensal para poder cobrir as despesas.  

Muitas famílias quando confrontadas com um valor superior, acabam por recorrer ao crédito, sentido-se mais confortáveis com o pagamento a prestações. 

Contudo, estes pagamentos são feitos com juros e apresentam algumas desvantagens a longo prazo: o pagamento de um valor superior ao valor gasto (pois paga capital e juros); irá estar a pagar algo que usufruiu durante algumas semanas, mas que continuará a pagar nos próximos meses; e poderá estar a colocar pressão no seu orçamento familiar sem necessidade para tal. 

A Dica do Doutor recomenda que faça um plano para as suas férias para que as possa pagar com a poupança que irá colocar de lado todos os meses. 

Exemplo de plano: 

Mês de férias: Agosto 

Poupança por mês: 100€ 

Poupança total: Maio, Junho, Julho – mínimo 300€ para ajudar nas férias 

Para o orçamento de férias, deve contemplar todos os gastos que pode ter: 

  • Valor de alojamento
  • Valor da viagem: se for de avião é um valor fixo; se for de carro deve contemplar o valor por depósito e portagens; 
  • Valor em refeições; 
  • Valor em atividades de lazer; 
  • Valores extra, como seguro de viagem. 

Possivelmente verá que o valor do orçamento de férias é superior ao valor que conseguirá poupar. Assim, conseguirá ver a importância da poupança e porque deve fazer planos para que consiga reduzir os gastos. 

Se já tem algum dinheiro de parte para as férias, deve continuar a poupança para cobrir o máximo de gastos possível. Ainda tem tempo para poder rever algumas despesas e poder poupar: 

  • Compare preços: o mesmo alojamento pode ter diversos preços em várias plataformas. Por vezes, reservar diretamente com o alojamento pode sair mais barato; 
  • Pague com cartão de crédito com modalidade a 100%: está incluído um seguro de viagem sem pagar mais por isso; 
  • Junte-se a amigos: a melhor forma de poupar nos gastos das férias é através da partilha. Alugar uma casa para mais pessoas distribui os custos e pode fazer férias mais baratas, descansadas e em companhia; 
  • Comece a poupar hoje: se quer poder ter mais dinheiro nas férias, comece a cortar nas despesas hoje. Menos jantares, menos almoços fora. 

Em última análise, a melhor forma de poupar é de rever o seu orçamento familiar ao longo do ano.

Para tal, deve controlar as suas despesas variáveis de mês a mês, prever as despesas pontuais e expectáveis (férias, regresso às aulas, pagamento de impostos) e rever as suas despesas fixas, aquelas que têm maior importância e possivelmente o maior peso no orçamento. 

Para poder pagar menos com a sua casa, considere a transferência do crédito habitação, já que o mercado de crédito está com taxas baixas e pode ainda aproveitar renegociar o valor dos seguros de vida e seguro de multirriscos para ter as coberturas adequadas à sua situação financeira dos próximos.  Contacte-nos para o podermos ajudar na sua poupança!

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #dica do doutor,
  • #férias 2019

Deixar uma resposta

2 comentários em “Como fazer um orçamento para as férias, sem recorrer a crédito