Crianças

Como “convencer” os seus filhos a gostar de finanças pessoais?

Finanças pessoais é um tema de extrema importância ao longo da vida. Quanto mais cedo aprendemos a geri-lo, mais fácil será no futuro.

Crianças

Como “convencer” os seus filhos a gostar de finanças pessoais?

Finanças pessoais é um tema de extrema importância ao longo da vida. Quanto mais cedo aprendemos a geri-lo, mais fácil será no futuro.

Finanças pessoais e dinheiro em geral são tópicos de extrema importância ao longo da vida. Quanto mais cedo aprendemos a geri-los, mais fácil será no futuro. No entanto, apesar da importância destes temas, as crianças nem sempre são envolvidas, o que acaba por criar-lhes um certo desinteresse.

Neste artigo, reunimos algumas estratégias que lhe permitirão "convencer" os seus filhos a gostar de finanças pessoais.

Abordar noções de "quero" vs "preciso"

A primeira questão a abordar com os seus filhos sobre finanças pessoais e poupança são as noções de "quero" e "preciso". Neste campo, deve explicar que algo que se precisa é algo indispensável ao dia-a-dia como casa, comida, água, entre outros. No que diz respeito a algo que se quer referimo-nos a coisas não essenciais, como brinquedos, jogos, sapatilhas novas, idas ao cinema, entre outros. Um exercício simples que pode fazer com os seus filhos é percorrer a casa e apontar para certos objetos e perguntar-lhes se são algo que precisam ou querem. Assim, vai ensinar-lhes que o dinheiro deve primeiro ser gasto nas necessidades e posteriormente no que queremos. Irá, também, passar-lhes os mesmos valores no que diz respeito às poupanças. Se gastarem primeiro no que querem, depois podem não ter para o que precisam.

Leia ainda: Os seus pais não poupam? Fale com eles sobre finanças pessoais

Crie oportunidades para que os seus filhos ganhem o próprio dinheiro

Este tópico é bastante importante, uma vez que é imprtante que as crianças saibam gerir o seu próprio dinheiro. Assim, para que o possam fazer, deve criar oportunidades para que o ganhem. Por exemplo, atribuir uma mesada em troca de cumprimento de tarefas domésticas. Nesta situação, deve atribuir à uma criança uma lista de tarefas a realizar durante o mês, em troco das quais ganha uma remuneração. Havendo incumprimento de tarefas, deve haver dedução no valor a pagar. Assim, está a dar oportunidade às crianças de mostrar responsabilidade financeira e capacidade de cumprir acordos. Por outro lado, está também a ensinar-lhes que para que haja remuneração é necessário trabalho. O dinheiro não deve ser dado sem contrapartida, a menos que se trate de um presente.

Leia ainda: Minimalismo nas finanças pessoais: O que é e como aumenta a poupança

Ajude-o a criar objetivos de poupança

Ajudar os seus filhos a estabelecer objetivos de poupança é algo muito importante. Dizer a uma criança que deve poupar sem lhe explicar porquê é infrutífero, uma vez que não percebem porque razão não devem gastar o seu dinheiro todo de uma vez. Ajude-os a criar objetivos de poupança. Por exemplo, o seu filho quer uma consola de jogos. Analise com ele quanto é que ele precisa de poupar para a conseguir comprar. Faça contas ao que ele recebe e aos gastos e veja com a percentagem de poupança habitual, quanto tempo precisa de poupar para alcançar esse objetivo. Explique-lhe, também, que quantos mais gastos tiver, menos dinheiro vai sobrar para reverter para a consola. É importante que as crianças percebam o conceito de prioridades. Se estamos a poupar para algo em particular temos de fazer disso uma prioridade, e não podemos ter várias ao mesmo tempo.

Leia ainda: 7 dicas sobre finanças pessoais para quem está beira da maioridade

Seja o credor dos seus filhos

Esta lição é, sem dúvida, das mais importantes. Ensinar às crianças a noção de crédito. Como? De uma forma muito simples. Vamos supor que o seu filho quer comprar algo que custa 100 euros, no entanto, está muito ansioso e quer o artigo com alguma celeridade. Esta situação é ótima para explicar ao seu filho o que é o crédito e agir como seu credor. Explique-lhe que está disposto a emprestar-lhe esse valor, no entanto, será retirado da sua mesada nos meses seguintes. E porque não com juros?. Desta forma, pode ensinar-lhe que pedir dinheiro emprestado muitas vezes significa acabar por pagar mais pelo que quer. Explique-lhe, também, que se ele tiver alguma paciência e aguardar um pouco até conseguir juntar o dinheiro, não paga mais do que o valor inicial do produto, podendo até obtê-lo mais barato (se houver algum desconto entretanto).

Leia ainda: Ferramentas para organizar as finanças pessoais em 2022

Criança com porquinho mealheiro nas mãos a aprender decisões financeiras

Falar sobre dinheiro no seio familiar

Conversar sobre dinheiro e questões económicas regularmente é igualmente importante para estimular o interesse dos seus filhos. Muitas famílias não gostam de falar sobre estes assuntos com crianças, em certos casos por vergonha de expor a sua situação financeira. No entanto, é importante que as crianças tenham noção da situação económica em que estão inseridas.

Se quer que o seu filho se interesse por poupanças e assuntos financeiros, tem de incentivar esta discussão. Faça-o frequentemente e aborde o assunto de forma relaxada, para que não pareça uma obrigação. Por exemplo, recebe em casa a conta de luz e verificou que o valor foi mais alto que o normal, comente esse assunto, coloque as crianças a pensar sobre o porquê. Explique-lhes o que se não houver cuidado e as contas aumentarem outras despesas poem ficar comprometidas. Utilize analogias para que os mais novos entendam a situação e faça-o de forma didática. Se precisar de ajuda existem imensos recursos à sua disposição.

Leia ainda: Finanças pessoais para crianças e jovens: Dicas para ganharem dinheiro

Incentive-os a controlar as suas despesas

Fazer o controlo de despesas é algo bastante simples, hoje em dia. Recorrendo a aplicações ou fazendo-o à moda antiga, com um simples papel e caneta, é a forma mais eficiente de saber quanto dinheiro está a gastar. Incentivar os seus filhos a fazer o controlo das suas despesas vai ser muito importante na relação deles com o dinheiro.

Regra geral, os mais novos não têm a noção da facilidade com que o dinheiro se gasta. Por exemplo, se o seu filho recebe uma mesada de 20 euros e tem o hábito de comprar gomas, esse dinheiro vai desaparecer rapidamente. No entanto, para ele não é assim, pois as crianças só prestam atenção ao dinheiro que estão a gastar no momento e, naquele instante, parece pouco, comparado com os 20 euros que tem. Assim, ao fazerem o controlo das suas despesas será mais fácil perceberem que por muito pequenos que os gastos pareçam vão sempre somando e, no final, as poupanças serão menores.

Leia ainda: 15 termos sobre poupança e finanças pessoais que deve conhecer

Seja um exemplo para os seus filhos

Se quer que o seu filho seja poupado e saiba tomar decisões financeiramente inteligentes deve garantir que o faz também. Preparar a sua reforma, ter contas poupança, construir um fundo de emergência, entre outros, são formas de melhor garantir o seu futuro e o dos seus filhos. Se eles virem que os pais são interessados por questões financeiras e fazem esforços para garantir uma situação estável, as crianças vão ter isso como exemplo. E, mais facilmente, vão seguir. Por outro lado, garanta que não passa mensagens confusas. Por exemplo, se um dia se queixa que teve de gastar muito dinheiro nas compras e passado uns dias está a comprar brinquedos ao seu filho sem motivo, ele pode pensar que o dinheiro aparece de qualquer forma.

Em suma, seja um exemplo do que transmite e faça-o com consistência. Educar crianças sobre questões financeiras é um processo que leva o seu tempo, no entanto, se passar uma mensagem clara vai ver resultados no futuro.

Leia ainda: Finanças pessoais para crianças e jovens: O que é o rendimento e o orçamento

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.