Finanças pessoais

Onde posso vender as minhas moedas antigas?

Sabia que pode ganhar centenas ou milhares de euros ao vender as suas moedas antigas? Descubra como pode fazê-lo em 4 passos.

Por vezes temos em casa moedas antigas, que vão sendo passadas de geração em geração, e nem nos apercebemos do potencial valor monetário que estas têm. E se tivesse em casa moedas que valem centenas ou milhares de euros? Se já pensou em "desfazer-se" delas, como forma de obter um dinheiro extra, saiba que deve analisar bem o preço das mesmas antes de as vender. Assim, estará mais protegido e correrá menos riscos de alguém o enganar. Por essa razão, o Doutor Finanças vem apresentar-lhe algumas dicas para que possa maximizar o valor que pode obter ao vender as suas moedas.

Antes de tudo, peça uma avaliação das moedas

Pedir de antemão uma avaliação das suas moedas é o ideal. Não só ficará mais bem informado sobre o valor real das suas moedas, mas também irá conseguir com certeza maximizar o valor pelo qual está disposto a vendê-las.

Existem diferentes serviços de numismática ao seu dispor. Um deles é recorrendo à lista de avaliadores, presente no site da Imprensa Nacional - Casa da Moeda. Além desta possibilidade, pode também dirigir-se a uma loja física de antiguidades ou moedas, visto que a avaliação de moedas é gratuita nesses locais. Outra hipótese é pedir um contacto ou referência, caso conheça algum negociante de moedas antigas.

Assim, uma avaliação credível de um numismata é um bom ponto de partida antes de fazer qualquer venda impulsiva.

Leia também: 4 motivos porque está a olhar para o dinheiro de forma errada

Pesquise oportunidades em sites de leilões e lojas

Após ter analisado e descoberto o valor das suas moedas antigas, e se for do seu interesse ganhar algum dinheiro extra, pode encontrar oportunidades em lojas físicas que compram e vendem antiguidades.

Se não tiver sucesso em lojas físicas, outra possibilidade é vender as suas moedas em leilão. Assim, é aconselhável que faça primeiro uma pesquisa sobre os eventos que irão decorrer em breve. Se as moedas que possui forem realmente raras, é expectável que as mesmas sejam desejadas por vários colecionadores. Por consequência, pode sempre negociar de forma a obter um bom dinheiro por elas.

No entanto, na eventualidade de ser totalmente inexperiente nesta matéria, o ideal é procurar ajuda junto de um especialista na área para que este lhe ensine onde e como vender moedas antigas da melhor forma possível.

Leia também: Como comprar uma casa às finanças através do leilão eletrónico

Investigue os preços em sites de numismática

Após encontrar alguma oportunidade de negócio, é aconselhável que também investigue os preços que atualmente existem no mercado. Assim, se pretende obter uma lista de várias moedas, desde o século XVIII até ao século XXI, ex-colónias, etc., existem sites como Moedas Portuguesas, LusoNumismatix ou NumisRepublica onde pode encontrar essa informação. Já se pretender saber exatamente o valor que atualmente é cobrado por estas moedas, o recomendável é investigar nos sites Pronumis ou Portugal Moedas.

Uma dica que deve ter em consideração é: ao verificar o valor de uma moeda, tenha sempre em conta o ano de cunho. O estado de conservação do cunho e a sua raridade poderá fazer variar substancialmente o valor de duas moedas iguais, por exemplo. Não se esqueça também que o mercado em si também tem um papel determinante no preço. Apesar de certas moedas não serem de todo raras, quanto mais colecionadores procurarem uma dada moeda, mais estes estarão dispostos a pagar para as terem.

Leia também: Pagar em dinheiro? 5 vantagens em não o fazer

Verifique a autenticidade das moedas

Um dos fatores mais importantes, no que diz respeito à determinação do valor de uma moeda (assumindo que a mesma é autêntica), é a sua raridade. O número de exemplares que foram produzidos, emitidos e/ou distribuídos têm bastante influência no seu valor, por exemplo. Quanto menos exemplares existirem, mais valiosa esta será.

Outra questão que deve ter em consideração é a origem das moedas. Assim, para uma moeda que já tenha mais de 500 ou 1.000 anos de existência, o fator temporal será bastante considerado para determinar o valor da mesma. Além disso, outros fatores como a história e propriedades da moeda são importantes para um numismata avaliar o seu valor monetário.

Por fim, o material em que a moeda foi feita (ouro, prata ou platina), o seu peso e pureza são outros aspetos determinantes no valor das suas moedas. Como seria de esperar, estas últimas características ajudam um numismata a determinar se as moedas são realmente autênticas ou não, o que nem sempre é fácil atestar.

Leia também: O que deve fazer se uma nota falsa chegar às suas mãos?

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)