Finanças pessoais

Regresso às aulas: Como o preparar sem gastar muito dinheiro

O regresso às aulas está mesmo aí à porta. Este período é marcado por alguma ansiedade de pais e filhos.

Finanças pessoais

Regresso às aulas: Como o preparar sem gastar muito dinheiro

O regresso às aulas está mesmo aí à porta. Este período é marcado por alguma ansiedade de pais e filhos.

A época de regresso às aulas é, sem dúvida, uma das mais antecipadas pelas crianças, pois significa o regresso à escola, ao convívio com os seus amigos e o início de mais um ano de aprendizagem. No entanto, é também uma altura temida pelos pais, pois, normalmente, traduz-se numa grande despesa.

Neste artigo, vamos abordar algumas formas de poupança nesta época, assim como, algumas estratégias para lidar melhor com os "pedidos" dos mais novos.

Criar uma lista de prioridades no regresso às aulas

Como em muitas situações, especialmente se o objetivo for a poupança, é importante fazer uma lista das prioridades e das necessidades. Nem tudo é prioritário e se não diferenciar o importante do acessório vai acabar por comprar de forma "apressada" e poderá custar-lhe mais do que seria necessário.

Comece por verificar os artigos dos seus filhos e veja o que faz falta. Desde roupa, sapatos, material escolar, acessórios escolares, seja o mais completo possível para garantir que não falta nada. Elabore, assim, a sua lista e prepare-se para as compras.

Leia ainda: Regresso às aulas: Como preparar a carteira e as crianças?

Elabore um orçamento de regresso às aulas

Outro ponto muito importante quando queremos poupar é a elaboração de orçamentos. Criar um orçamento para as despesas de regresso à escola é uma forma de garantir que limita os seus gastos a um certo valor e a mantê-los dentro do previsto.

Nem sempre é possível cumprir este objetivo a 100%, no entanto, é importante tentar ao máximo para garantir que maximiza as suas poupanças. No seu orçamento, inclua todos os parâmetros desde material escolar, roupa e calçado, acessórios, livros escolares, quanto mais pormenorizado for melhor, assim, evita esquecimentos e surpresas de última hora.

Leia ainda: Regresso às aulas “eco-friendly”: 7 dicas simples e sustentáveis

Verifique o que já tem que possa reutilizar

Apesar do regresso às aulas ser uma época de grande despesa, nem tudo necessita de ser novo. Existem, certamente, várias coisas que as crianças tinham no ano anterior que ainda podem ser usadas neste novo ano.

Comece por verificar as roupas e calçado. Veja o que ainda serve e pode ser reutilizado, e aquilo que já não serve ou está demasiado danificado. Se tiver crianças mais pequenas em casa ou na família, pode passar roupa de uns para outros. Se, por outro lado, não tiver e os artigos ainda estiverem bons, opte por vendê-los e realizar algum dinheiro.

De seguida, verifique o material escolar. Algumas coisas necessitarão de ser substituídas, no entanto, outras como, por exemplo, lápis de cor, réguas, afia, lápis, compasso, entre outros, ainda poderão ser utilizadas novamente. É importante fazer este levantamento antes de realizar as suas compras para evitar gastar dinheiro desnecessário em artigos que já tem.

Leia ainda: Orçamento familiar apertado? 10 dicas para poupar no regresso às aulas

Lembre-se que o barato pode sair caro

Esta afirmação adequa-se a diversas coisas e no regresso à escola não é exceção. Comprar artigos ao menor preço possível é ótimo. O "barato" é, normalmente, aquilo que procuramos, no entanto, muitas vezes comprar barato significa ter de substituir com regularidade, o que, no fim de contas, pode acabar por sair mais caro.

Por exemplo, comprar lápis baratos é comum e para a sua finalidade não há razão para gastar mais. Mesmo que se gastem rapidamente é algo fácil e barato de substituir que não vai ter implicação nas suas finanças. No entanto, outro tipo de artigos, como por exemplo, mochilas é algo que queremos que seja duradouro e resistente.

No que diz respeito a mochilas, estas existem para todos os preços e qualidades. Muitas vezes é mais aliciante comprar as mais baratas, até porque, os preços conseguem ser elevados. No entanto, não deve descurar a qualidade, pois, se optar por um artigo barato e fraco, o mais certo é ter de o substituir passado uns meses.

Leia ainda: Regresso às aulas: Dicas para poupar no material escolar

Pondere comprar artigos em segunda-mão

O facto de as crianças regressarem às aulas não significa que tenham de ter tudo novo. Existem diversos artigos que pode e deve adquirir em segunda-mão de modo a equilibrar o seu orçamento. Roupa é um desses artigos. As crianças necessitam de roupas "novas" com regularidade, pois estão em fase de crescimento e as que têm deixam de servir.

No entanto, substituir um guarda roupa inteiro com artigos novos pode sair-lhe muito caro, especialmente se for para o voltar a fazer daí a uns meses. Hoje em dia há várias as lojas que vendem roupa e outros artigos em segunda-mão em perfeitas condições. Existem, também, opções online para realizar estas compras.

Leia ainda: Guia para poupar nas compras do regresso às aulas

Compare os preços das várias campanhas de regresso às aulas

Nesta altura do ano são várias as lojas que fazem campanhas de regresso às aulas. Assim, antes de comprar deve comparar os preços entre lojas para garantir que usufrui do melhor preço.

É verdade que alguns preços são muito idênticos, especialmente se forem artigos de marcas específicas. No entanto, outros artigos, em particular marcas brancas podem variar de preço. Não apresse as coisas e perca algum tempo nesta pesquisa. Assim, irá usufruir dos melhores descontos e a sua carteira agradece.

Leia ainda: Reduzir encargos para um regresso às aulas mais tranquilo

Deixe que as novas tecnologias o ajudem

Hoje em dia com o avanço das novas tecnologias e o rápido acesso a qualquer tipo de aplicação, fazer compras e comparar preços dá muito menos dores de cabeça. Não limite as suas compras a lojas físicas. Compare sempre os preços dos artigos online, pois muitas vezes estes oferecem maior descontos.

Da mesma forma, se tem redes sociais, utilize-as para seguir as páginas das lojas onde costuma comprar. Muitas vezes, nessas páginas é colocada toda a informação sobre as campanhas em vigor e, dessa forma, acaba por estar sempre atualizado e poder decidir qual a melhor altura para comprar.

Leia ainda: O seu filho vai entrar no primeiro ciclo? O que deve preparar

Saiba dizer NÃO

Este conselho é bastante útil em diversas situações. Pode não parecer algo que influencie as suas finanças diretamente, no entanto, saber dizer não pode poupar-lhe vários euros. Hoje em dia, as técnicas de marketing estão bastante evoluídas e o alvo número um são as crianças. Desde anúncios publicitários, a catálogos enviados pelo correio, passando pelo material escolar exposto logo na entrada das lojas.

É muito fácil os mais novos sentirem-se atraídos por todos os artigos e quererem tudo novo. Cabe-lhe a si pôr um travão a esta tendência. Não significa que não possa ceder numa ou noutra coisa, mas é importante vincar a sua posição e apenas adquirir o estritamente necessário, caso contrário vai acabar por gastar muito mais do que aquilo que queria.

Leia ainda: Dicas para recuperar o equilíbrio financeiro no regresso às aulas

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.