Vida e família

Vai ter um filho? Prepare-se para ajustar o seu orçamento familiar

Está pronto para receber o seu filho? Conheça as principais despesas e alterações a ter em conta no seu novo orçamento familiar.

Vida e família

Vai ter um filho? Prepare-se para ajustar o seu orçamento familiar

Está pronto para receber o seu filho? Conheça as principais despesas e alterações a ter em conta no seu novo orçamento familiar.

A chegada de um filho é um momento de felicidade, mas também de mudança nos hábitos e despesas familiares. Para quem está a tentar preparar-se com antecedência para a chegada do novo membro da família, reunimos neste artigo alguns aspetos a considerar.

Despesas com fraldas e produtos de higiene

Geralmente, muitas conversas sobre despesas com bebés começam com "só em fraldas...", uma expressão alusiva ao "peso" que estas têm no orçamento familiar. Na verdade, nos primeiros tempos de vida de um bebé, uma das principais despesas concentra-se na compra de fraldas. De forma a reduzir estes custos pode optar por fraldas de pano, pois duram mais tempo, mas têm um preço inicial mais alto. Além disso, precisam de ser lavadas regularmente, o que pode não ser ideal caso tenha uma vida muito ocupada. A juntar a isto, tal como precisam de fraldas, as crianças necessitam de certos produtos de higiene próprios que, geralmente, são dispendiosos. Cremes para hidratar a pele ou toalhitas são alguns exemplos.

Leia ainda: Bebé a caminho? Conheça os diferentes tipos de carrinhos de bebé e dicas para fazer a melhor escolha

Custos de amamentação e alimentação

Outra das principais mudanças no seu orçamento prende-se com a amamentação e alimentação. Por vezes, os bebés não conseguem beber determinados leites ou sofrem com efeitos secundários se os beberem. Nestes caso, os pais têm de optar por produtos específicos, como os que evitam a regurgitação ou as cólicas, entre outros. Se assim for, os custos com a amamentação vão certamente aumentar.

Da mesma forma, quando a criança já começa a poder comer outros alimentos, por vezes detetam-se alergias ou intolerâncias, como à lactose ou uma fruta específica. Passar a ter estes cuidados também exige algum esforço financeiro. Por isso, deve estar atento a promoções neste tipo de produtos pois podem ajudá-lo a reduzir consideravelmente as despesas com a alimentação do seu filho.

Leia ainda: Filho com necessidades específicas? Conheça os apoios

Cuidados de saúde tornam-se ainda mais importantes

A chegada de um bebé geralmente significa que os custos de saúde vão aumentar. Custos com vacinas, medicação para tratar alguma constipação ou reduzir o efeito das cólicas, ou idas periódicas ao pediatra são apenas uns exemplos. Ainda que alguns custos relacionados com a saúde sejam completamente imprevisíveis, deve prestar especial atenção aos cuidados periódicos, pois não só lhe garantem que não existe nenhum problema que deve ser tratado, como também lhe permitem poupar no futuro.

De forma a apoiá-lo com as despesas de saúde, se o seu orçamento familiar o permitir, e se se sentir mais confortável, pondere subscrever um seguro de saúde para o seu filho. Existem diversas opções no mercado, alguns sem período de carência e com custos mensais inferiores aos de um seguro de saúde para adultos.

Leia ainda: Seguro de saúde para o parto de um filho: o que ter em consideração?

Conforto e segurança

Existem determinados produtos que são essenciais após o nascimento de uma criança. Um carrinho de bebé para circular na rua e um ovo (babycoque) para transportá-lo no seu automóvel, em segurança, são indispensáveis. Regra geral, estes produtos não são baratos. Por essa razão, prepare-se para investir um montante considerável, de forma a garantir quer o conforto, quer a segurança da criança. Ainda para estes primeiros meses de vida, também vai ter de comprar um berço.

Leia ainda: Certidão de nascimento: o que é e como pode pedir

recém-nascido_bebés

Roupas e outras necessidades de um filho

Os primeiros meses (e anos) de vida dos bebés são marcados por um crescimento extremamente rápido, o que leva a que as roupas deixam de servir rapidamente e, mesmo usadas, ficam como novas. Muitas pessoas decidem dar a roupa, sobretudo para ganhar espaço em casa, mas também porque não pretendem ter mais filhos e, por isso, não vale a pena guardar. Assim, do ponto de vista financeiro, nesta fase, acaba por não compensar investir em roupa nova.

Assim sendo, opte por perceber se, no seu círculo de amigos, existe alguém que tenha roupa usada de criança e que possa reutilizar. Pode ainda recorrer a lojas, como a Kid to Kid, onde pode comprar produtos usados, mas em ótimo estado. Com esta solução vai conseguir poupar centenas de euros. Ao final de alguns anos, quando a idade da criança não exigir a troca de roupa constante, já terá um bom pé de meia.

Leia ainda: Tenho que pagar a creche do meu filho durante a pandemia?

Custos com infantário

As despesas com o infantário são uma realidade para grande parte das famílias. Por vezes, devido ao peso destes custos no orçamento familiar, acabam por equiparar-se ao pagamento da renda de casa.

Em certos casos, sem beneficiar de algum tipo de apoio, vai ter de pagar esta mensalidade na íntegra, mas existem algumas formas de reduzir esta despesa. Por exemplo, se tiver familiares disponíveis para ficar com o seu filho em determinados dias, pode evitar pagar o infantário todos os dias. Se tiver esta oportunidade e não causar qualquer transtorno aos demais, é uma ótima forma de poupar.

Por outro lado, deve comparar os preços dos infantários e os serviços que lhe disponibilizam. Deve mesmo começar a fazê-lo ainda antes do nascimento do bebé. Assim, para além de garantir uma vaga antempadamente, quando o bebé nascer vai estar mais preparado para os valores a pagar.

Leia ainda: Qual a idade que deve dar dinheiro ao seu filho e ensiná-lo a poupar

Poupança para a educação de um filho

Segundo um estudo recente do Observador Cetelem, as famílias portuguesas planeiam gastar cerca de 335 euros no regresso às aulas, este ano. Esta despesa tem um peso considerável na carteira de muitos portugueses e, como tal, exige preparação. Ainda que os custos com o infantário possam desaparecer quando o seu filho começar a frequentar a escola, o percurso escolar vai sempre trazer novas despesas. Refeições na cantina, material escolar ao longo do ano, livros de apoio, explicações (caso seja necessário) e tantas outras. Conte ainda com alguns custos inesperados.

Além disso, ainda que as despesas relacionadas com a universidade lhe pareçam muito distantes, deve tê-las em conta já que váo estar apenas "suspensas" até o seu filho atingir os 18 anos. Por isso, se lhe for possível, coloque de parte uma determinada quantia, ainda que pequena, para estes gastos futuros estejam acautelados. Por exemplo, se poupar 20 euros por mês desde o nascimento do seu filho até este atingir os 18 anos, consegue acumular 5040 euros. Estes pequenos sacrifícios durante um longo período de tempo podem fazer toda a diferença.

Leia ainda: Subsídio para assistência a filhos: Quais são as condições para ter direito

Atividades extracurriculares e lazer

Outras despesas a ter em conta, ainda que surgam um pouco mais à frente, prendem-se com as atividades extracurriculares e com aproveitar o tempo de lazer em família. Entre despesas com natação, ginástica, aulas de música, entre outras atividades, geralmente somam-se centenas de euros por mês no orçamento familiar. Tal como acontece com simples passeios em família com visitas a parques ou a museus. Tenha atenção, estes custos podem aumentar muito rapidamente sem se aperceber e desiquilibrar o seu orçamento familiar.

Leia ainda: Ação Social Escolar: Saiba se o seu filho tem direito a algum apoio

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.