Finanças pessoais

Mudança de casa? Saiba como rentabilizar tempo e dinheiro

Vai fazer mudanças e não sabe por onde começar? Siga estas dicas para um processo mais fácil e rápido

Finanças pessoais

Mudança de casa? Saiba como rentabilizar tempo e dinheiro

Vai fazer mudanças e não sabe por onde começar? Siga estas dicas para um processo mais fácil e rápido

Quem se prepara para mudar de casa, precisa de estratégias para simplificar e rentabilizar o processo. Na verdade, mMudar de casa pode ser complicado e extenuante, especialmente se não tiver o processo planeado.

Neste artigo, reunimos diversas estratégias que o vão ajudar na mudança de casa, na rentabilização e na poupança de dinheiro.

Organize-se antes da mudança

Mudar de casa é um processo que pode ser bastante desarrumado. Caixas por todo o lado, papel de embrulhar, fita-cola, sente dificuldade em encontrar as suas coisas. No entanto, há sempre formas de tornar este processo menos doloroso. Comece por organizar-se. Organizando as suas coisas está a facilitar o empacotamento das mesmas, pois tudo fica já na sua devida categoria e ao mesmo tempo está a diminuir o número de artigos que tem de empacotar, pois vai separando e deitando fora aquilo que já não tem utilidade. Desta forma, rentabiliza o seu tempo quando chegar a altura das mudanças.

Leia ainda: Como pode uma casa organizada ajudar a aliviar a sua carteira

Crie um orçamento para as mudanças

Os orçamentos são chave para praticamente tudo. Ter uma ideia de quanto pretende gastar em algo e manter-se firme a esse valor é o segredo da poupança. No que diz respeito a mudanças não é diferente. Englobe tudo o que se lembrar, desde material de empacotamento, transporte de mobiliário, combustível (caso planeie fazer você as mudanças) e mão de obra (caso a requisite). Assim, vai conseguir controlar os seus gastos e minimizá-los o mais possível.

Leia ainda: Não consegue poupar? 7 dicas para gerir o seu orçamento familiar

Evite comprar materiais de empacotamento

Como já foi referido anteriormente, mudar de casa pode sair bastante caro, particularmente no que diz respeito a materiais de empacotamento. Caixas de cartão, papel bolha, fita-cola, tudo isto comprado novo vai, sem dúvida, impactar no seu orçamento. Assim, deve procurar caixas antigas que tenha em casa, fale com amigos ou vizinhos que tenham feito mudanças recentemente e que possam emprestar-lhe materiais. Utilize jornais velhos, panos e t-shirts para envolver loiças e vidros. O importante é ser criativo e utilizar os recursos que tem à disposição.

Leia ainda: Ter uma poupança além do fundo de emergência, faz sentido?

Desmonte as peças de mobiliário

Sabe aquelas peças de mobiliário enormes que tem em casa? Consegue imaginá-las a passar pela porta? Provavelmente seria difícil. Grandes peças de mobiliário são difíceis de transportar inteiras, já para não falar dos riscos de danificar a própria peça ou as paredes da casa. Pode sempre pedir à empresa das mudanças que o faça, mas lembre-se, vai pagar mais. Se conseguir desmonte as peças você mesmo ou peça ajuda a alguém conhecido. Para não perder nada, guarde todos os parafusos de cada peça de mobiliário em pequenos sacos e prenda com fita-cola na mobília. Assim, não só vai poupar dinheiro e tempo, como também mantém o processo de mudanças mais organizado.

Leia ainda: Vou vender a minha casa. Devo contratar um mediador imobiliário?

jovem casal, muito sorridente e cúmplice, carrega caixas de cartão de arrumação porque vão mudar de casa

Adiante o que puder

O processo de mudanças pode tornar-se lento. A menos que deixe tudo para a última, o que também não é aconselhável fazer. Se o fizer pode estar a aumentar o seu stress nesses dias e a potenciar erros e esquecimentos. Um ótimo truque para evitar essa situação é ir adiantando o mais que puder e o quanto antes. A partir do momento em que sabe que as mudanças se aproximam, vá aos poucos empacotando coisas que não vá necessitar, por exemplo, livros, vestuário de outra estação, artigos decorativos, alguns lençóis e toalhas, entre outros. Ao fazê-lo vai reduzir o tempo gasto a empacotar artigos mais adiante, numa fase das mudanças em que não há tempo a perder.

Leia ainda: 8 formas de ensinar os mais pequenos a tomar decisões financeiras

Opte por vender o que não precisa

Em época de mudanças todo o dinheiro é importante, uma vez que os gastos são elevados. Porque não fazer algum dinheiro com as suas próprias coisas? Já que vai mudar de casa, aproveite para fazer uma seleção de artigos que já não usa, como peças de vestuário, calçado, mobília, e venda-os. Desta forma, além de se desfazer do que já não lhe faz falta e reduzir o número de coisas a transportar, está também a ganhar dinheiro que lhe será bastante útil.

Leia ainda: Saiba como vender online objetos em segunda mão

Prepare refeições antecipadamente

A altura das mudanças pode ser uma fase bastante complicada, em particular nos dias imediatamente antes de mudar. O que fazer com a comida que tem no frigorífico e congelador é uma das perguntas que deve fazer. Quanto mais comida lá tiver, mais tem de empacotar, tendo sempre atenção que os alimentos refrigerados são mais perecíveis e facilmente se estragam. Por outro lado, se não tiver nada para cozinhar, vai-se deixar aliciar pelos take-away ou por ir comer fora, o que vai fazer com que aumente os seus gastos desnecessariamente. O segredo está em preparar refeições previamente, de modo a poder usufruir delas nos dias mais agitados de mudança. Utilize os alimentos que tem no seu frigorífico e congelador e após preparação congele para comer quando precisar. As refeições congeladas duram bastante tempo e mantêm as propriedades dos alimentos.

Leia ainda: Poupar todos os dias? 6 “pequenas” estratégias para chegar à meta

Identifique todas as caixas

Atribuir nome às caixas das mudanças é um passo importante no sentido de facilitar o processo. Já imaginou o que seria se, chegado à sua nova casa, tivesse um monte de caixas sem identificação para arrumar? Seria bastante complicado, já para não falar no facto de não saber para onde cada caixa deveria ir. Assim, ao identificá-las este processo torna-se muito mais simples. Além de ficar a saber que itens estão guardados em cada caixa, fica também a saber onde deve colocá-las.

Leia ainda: Minimalismo nas finanças pessoais: O que é e como aumenta a poupança

Crie uma lista de inventário

Fazer listas é uma forma de organização muito comum, seja em compras ou em pagamentos. No entanto, esta técnica pode também ser muito útil quando está a fazer mudanças. De início pode pensar que é um passo extra desnecessário, mas vai ver que os benefícios são muito superiores. Alguma vez se deparou com a perda de algo durante as mudanças? Sabe que empacotou esse artigo, no entanto, quando chega ao seu novo destino não o consegue encontrar. É algo mais comum do que pensa.

Uma forma de evitar estas situações passa por fazer uma lista de inventário daquilo que está a ser transportado. Crie uma tabela onde enumera cada item ou caixa, consoante o caso, e coloque o dia em que foi transportado e o dia que chegou ao destino. Assim, aquando da descarga pode verificar se o item em questão chegou e anotá-lo na sua lista. Algum item que não tenha chegado ao destino será facilmente identificado.

Leia ainda: Seguro de recheio: Como funciona e quanto custa proteger a sua casa?

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.